Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 24 de junho de 2018

A Polícia prevê mais detenções para hoje pelas apostas ilegais

Entre os implicados poderia ter um nome «muito surpreendente» que se conhecerá em breve prazo

JOSÉ MARÍA ORTIZ
12/06/2018

 

A segunda parte da Operação Pizarro, denominada nesta ocasião ‘Cortés’, já está a funcionar. Às detenções do passado mês de Fevereiro de mais de 30 futebolistas implicados em apostas ilegais em Segunda B e Terceira, se unirão hoje outras dentro do mesmo contexto, em torno de uma vintena, embora a última hora da tarde de ontem puderam praticar-se as primeiras.

O tribunal número 1 de Zafra continuará levando o caso, segundo contrastou na tarde de ontem este diário/jornal em fontes da investigação. Os implicados, como já acontecesse nessa altura, serão conduzidos a suas dependências para declarar antes de que o juiz tomasse uma decisão sobre/em relação a eles. Na anterior ocasião, dois exfutebolistas, {Jon} García e o extremenho Iván Moreno, foram assinalados como os cabecilhas da trama e ambos ingressaram em prisão enquanto se decretava o secreto de {siumario}.

Pode ter surpresas, com algum nome muito surpreendente entre os detidos, segundo os últimos movimentos protagonizados por agentes da Unidade de Delitos Especializados e Violentos, que iniciaram o processo após as revelações de O Jornal Extremadura no mês de setembro de 2016.

A média/meia tarde de ontem, diferentes informações jornalísticas assinalavam ao Santa Teresa de Badajioz, descido a Segunda Divisão em finais de esta época, como um dos clubes implicados. O diário/jornal O Mundo assim o assegurava, embora hoje se poderão conhecer mais detalhes. Segundo a Ser, sem especificar-se se alguma pertencia ao clube de Badajoz, teria três jogadoras detidas.

Na trama participavam vários jogadores de diferentes clubes espanhóis que supostamente tinham conexão com uma rede de {amaños} gerida desde o sudeste asiático. Os jogadores tinham sido previamente instruídos para forçar situações nos partidos de futebol (penáltis, pontapés de canto, etc..) sobre/em relação a as que, posteriormente, se faziam apostas {atracitivas}.

A investigação por um delito de burla e corrupção nos negócios se centralizou no tribunal de Zafra ao ter constância a Procuradoria de supostos {amaños} que afetavam, sobretudo, à Terceira extremenha após a publicação neste diário/jornal. A Polícia seguiu/continuou o rasto aos indícios sobre/em relação a que vários jogadores de diferentes equipas de futebol tinham realizado apostas em vários partidos para obter benefícios.

As notícias mais...