Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 26 de septembro de 2017

Pausa {serón}

O Villanovense trabalha com o apoio que supõe ganhar sem ter perdido sua ideia de jogo. Carlos Andújar, um dos grandes protagonistas

CARLOS PINO
13/09/2017

 

O disse Iván Ania antes do começar o jogo/partido perante o {Jumilla}: «O importante é conseguir um bom resultado. E seus jogadores se o tomaram ao pé da letra. Um Villanovense prático, seguro atrás, direto e resolutivo na área rival conseguiu os três primeiros pontos em casa e fez respirar à hobby/adeptos por uma parte e também aos mesmos futebolistas.

«Estamos contentes com o resultado, que o necessitávamos como o comer, para pegar/apanhar confiança», assegura Carlos Andújar, sem dúvida um dos protagonistas. Abriu a lata com um golo de malandro quando a bancada começava a {desperezarse} no fim da primeira metade e deu um passe de golo nada mais começar a segunda para levar a tranquilidade. Em dez minutos liquidou um encontro muito envenenado.

Iván Ania, apesar de que os resultados não acompanhavam, seguiu/continuou apostando em o mesmo bloco de partidos anteriores e esta vez se levou toda a razão. Entre eles destaca no grupo Carlos Andújar, um dos poucos sobreviventes da época passada que decidiu seguir/continuar acreditando no projeto de Villanueva de la Serena em Segunda B. Por enquanto titular indiscutível, com cintilações de muita qualidade e com a confiança do treinador.

Não acredita que esteja num momento de forma especial, considera que, mais bem, tem acompanhado o resultado. «Eu acredito/acho que vinha fazendo bons partidos, mas quando o resultado acompanha tudo se vê doutra maneira», assegura o emeritense, quem reiterou que a diferença com outros partidos foi que esta vez «teve lucidez nos últimos metros, que é o que vale no futebol e o que dá os pontos».

Después do resultado de domingo, e contando com os três pontos pendentes do jogo/partido contra o São Fernando, o Villanovense se mantém numa posição cómoda. Parece que o nervosismo na hobby/adeptos de dias atrás se tem mitigado. Carlos Andújar vê normal/simples que se tenham criado expectativas, sobretudo se tivermos em conta o sucedido a época passada, mas acredita que temos de confiar no plantel atual. «No fim sempre se estende a comparar, mas somos uma plantel/quadro completamente nova, nem melhor nem pior, e começámos com bom futebol mas com poucos resultados e hoje encontrámos esse resultado que nos sirva para crescer», recorda.

O Villanovense voltou ontem aos treinos e hoje disputará um amistosos/jogo particular em Zalamea de la Serena contra o {Ilipense} por ocasião das festas locais.

As notícias mais...