+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Obrigado/obrigada

 

LUIS PAREJO Capitán del Cáceres Patrimonio
17/05/2020

Hoy vos escrevo com certa tristeza mas sobretudo com uma satisfação enorme por ter chegado até aqui. Quando me propuseram empreender esta aventura não sabia muito bem por onde começar. É certo que num primeiro lugar {acepté} sem duvidá-lo, me fazia uma ilusão/motivação enorme que {quisieran} contar comigo para isto, mas também é verdade que me dava um pouco/bocado de medo e respeito. Eu tenho muito estima aos jornalistas e tinha claro que não me queria meter num mundo novo sem a preparação adequada, mais que nada por respeito até eles e a todos vocês, que ao fim e ao cabo vos {merecéis} ler uma coluna de ‘qualidade’, {jeje}.

Houve historietas várias, curiosidades e, às vezes mesmo a modo de diário/jornal do confinamento, vos contava meu dia-a-dia, com reflexões e opiniões pessoais. Vos posso assegurar que foi um autêntico prazer partilhar desde/a partir de o 15 de Março com estas 62 colunas, incluindo a de hoy, com todos vocês. Só/sozinho tenho perdoado (e porque me obrigaram os ‘chefe’) dois, uma por um artigo sobre/em relação a a equipa e a outra por ser Sábado Santo.

Em meu afã de superação e de conseguir o objetivo (a jantar de Atrio me parecia um objetivo mais que suficiente para pôr tudo meu empenho), me encontrei, como na própria vida, com uma montanha russa de sensações; tendo dias nos que, como bem {sabéis}, tinha que saltar da cama para escrever porque não queria que se me escapassem as ideias e outros onde por mais que me punha diante do computador e tratava de concentrar-me, não era capaz de escrever mais duma palavra, adiando para outro momento a coluna. Felizmente, e apesar de não ser meu estreitamente, Cristina sempre tem respeitado o tempo que necessitasse para {dedicárselo} às colunas, tempo que lhe estava retirando a estar com elas. Tenho de confessar-vos que {Celia} tornou-se em cúmplice da maioria das colunas, já que as escrevia com ela em cima de mim, deixando-a mesmo que {pulsara} as teclas de vez em quando ou pondo algum signo de pontuação.

Me deixei muitas colunas no tinteiro, outras tantas as tenho apontadas num arquivo de {Word} que se chama «colunas pendentes» mas tranquilos, isto não é um adeus, se não um até logo. A partir de agora escreverei uma ou dois colunas semanais, vos darei um pausa, que entendo que deve ser duro ler-me todos os dias, {jeje}. Naturalmente que falaré da atualidade do nosso plantel/elenco, situação da liga, de mais viagens a China, outras curiosidades de meus tempos de residência e seleção… ou curiosidades familiares. Como quando meu irmão, três anos menor que eu, acompanhava aos meus pais a todos os torneios e campeonatos, ou os fins-de-semana a Madrid, com a bola debaixo do braço, saltando à pista cada vez que podia.

Ainda tenho muitas histórias que partilhar e muitos momentos que reviver, por isso o sinto, mas por enquanto não vos {vais} a deliberar tão facilmente de mim… {jajajajajaja}.

De novo reiterar o agradecimento a Javier, Jaime e José María, por sua disponibilidade a todo o momento, pela total liberdade que me deram na hora dos conteúdo e extensão a tratar, e em especial a ‘meu {mentor}’, Javier, por corrigir-me e dar-me sua opinião em cada uma delas, fazendo'm melhor ‘colunista’ dia após dia.

Me dá muita pena, verdadeiramente... me o passei como um anão voltando atrás no tempo e partilhando-o com vocês, e o que mais, tenho aprendido muitíssimo com cada uma delas. Não sei se vos {estáis} dando conta de que me custam muito as despedidas e não se muito bem como fechar a coluna de hoy…

Um abraço muito forte para todos #{YoMeQuedoEnCasa} cada vez por menos tempo.