+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Moralo confirma que {Pastelero} não continuará como treinador

O clube anuncia um projeto «mais modesto» após não ingressar 80.000 euros. O treinador paga a irregularidade da equipa, que concluiu a liga sendo quinto

 

José Diego Pastelero. - A. MARTÍN

PEPE BARRADO
16/05/2020

Por terceira época consecutiva muda o Moralo de treinador no fim de liga. José Diego Pastelero acontece a Diego Merino e a Emilio Gil no lista de técnicos que passaram pelo clube com a atual diretiva que preside {Horacio} López. O dado que deixa livre Pastelero já tem candidato escolhido e este mesmo sábado poderia anunciar o Moralo o nome do novo treinador da sua equipa em Terceira Divisão.

A saída do de Badajoz parecia clara após uma época difícil no desportivo e marcada, para todas as equipas, pelo abrupto desenlace que provocou a crise sanitária. E isso que tanto/golo treinador como diretiva tiveram uma postura comum sobre/em relação a a resolução do campeonato, coincidindo ambos em que deviam de jogar-se as dez jornadas que faltavam. No entanto após decidir a federação dar por terminada a liga o Moralo acabou no quinto posto com 52 pontos, os mesmos que o quarto Extremadura B. Precisamente perante o filial azul-vermelho jogou o Moralo seu último jogo/partido, perdendo 3-2 e seu posto no {playoff} por pior {average} particular (empate a um na primeira volta). Com Pastelero o Moralo fez uma boa época global, embora lhe passou fatura sua irregularidade. Não perdeu nas nove primeiras jornadas, para estar depois outras seis sem vitórias e acumular onze partidos invicto voltando ao quarteto de cabeça. Mas três derrotas na segunda volta, incluída a última em Almendralejo, lhe deixaram sem fase de promoção.

A diretiva assegura que o Moralo se reinventará de novo perante as dúvidas sobre/em relação a o futuro. «Se abrem novos caminhos e mudanças na sociedade e no futebol, vamos a procurar nossa essência com um projeto mais modesto», afirma. O clube de Navalmoral estima nuns 80.000 euros a quantidade/quantia que não tem ingressado após suspender-se a liga. Antes de concretizar as contas negoceia com o pessoal o fecho da época. Num comunicado oficial o clube agradece a José Diego Pastelero, fazendo-o extensivo a o seu segundo, {Óscar} Castelo, o estreitamente destes meses: «vos {deseamos} o melhor no futuro pessoal e profissional».

O treinador de O Vale/cerque de Santa Ana deixa o Moralo com a sensação de um projeto inacabado. «Tinhamos planificado tudo para chegar fortes ao troço final e acredito/acho que teriamos terminado bem, minha sensação é que não temos podido terminar nosso estreitamente», afirma. Apenas um ano depois de/após sua chegada a Navalmoral deixa o banco {verdiblanco} após uma época inaudita em quando às circunstâncias que têm determinado sua resolução. Novos caminhos se abrem agora para o Moralo e evidentemente para Pastelero.