Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 17 de janeiro de 2020

Entre {Montevideo} e Almendralejo

{Gio} {Zarfino} tem conseguido a nacionalidade espanhola e desde/a partir de o próximo jogo/partido já não ocupará praça/vaga de estrangeiro no plantel do Extremadura. O uruguaio assegura que é feliz em Espanha e aprecia muito o carinho que lhe fez sentir Almendralejo

RODRIGO MORÁN deportes@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
05/12/2019

 

Los punhos ao relva, as lágrimas de impotência, os gritos ao vento e uma raiva desatada eram a viva imagem de {Gio} {Zarfino} o passado fim-de-semana no fim do jogo/partido perante As Palmas. Não pode ter nem um somente adepto do Extremadura que não se identifique com este futebolista. {Zarfino} não é um jogador qualquer. Já é um dos capitães, peso forte no balneário e para além de tudo isso, desde/a partir de a presente semana leva também a bandeira espanhola junto à sua de Uruguai no passaporte.

O médio de {Montevideo} tem adquirido a dobro nacionalidade após jurar a espanhola e arranjar-se esses papéis que leva meses esperando. É uma grande notícia para o Extremadura, que {desocupa} uma praça/vaga de estrangeiro e lhe abre a {Zarfino} multidão de opções para o futuro.

Mas não somente no desportivo pensa o {charrúa}, sempre mais humano que futebolista: «me sinto muito bem em Espanha. {Decidí} por isso com minha família adquirir a nacionalidade. Um se apresenta viver cá mais além do futebol e também penso muito no futuro de minha filha», confessava ontem.

{Zarfino} não {rehuye} de suas origens. Para nada. Seu coração e sua alma são uruguaias, mas está eternamente agradecido à cidade de Almendralejo. «Cá se {vivé} muito bem. Têm uma qualidade de vida enorme. {Sóis} pessoas amável, simples, que dá gosta falar. Adoro viver aqui».

É que {Zarfino} foi o tradicional jogador do Extremadura que abriu-se de par em par à sociedade {almendralejense}. Tem grandes amigos fuera do futebol, sua mulher está integrada em multiplos coletivos e está mais que integrado no povo/vila. Para o {charrúa}, sentir tudo isto é vital para entender ao Extremadura: «Se aqui te {complementas} com as pessoas, é incrível o que te dá este hobby/adeptos no dia-a-dia. Isto é o que mais tenho usufruído eu desde que {vine} a Almendralejo», confessa {Zarfino} que se deixa ver em muitas ocasiões com os seus pais, sobrinhos ou irmã que têm vindo a visitarle.

Fora de o emocional, {Zarfino} não pensa mais além. Sabe que o seu nome tem saído em várias equipas, mas «com tudo o respeito, não vou falar mais além do Extremadura e do jogo/partido que temos esta sexta-feira em Albacete. Estou somente centrado em isso».

O uruguaio assegura que está convencido de que a equipa vai a reverter a situação: «sabemos que temos que dar mais todos, mas também que temos um treinador que não o {encuentras} em qualquer sítio», em claro louvor a Manuel.

Não há {almendralejenses} nesta plantel/quadro, mas não fazem falta quando dentro dela há pessoas como este uruguaio apaixonado desta terra.

As notícias mais...