+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Messi é o melhor calmante

Leo faz 4 golos num duelo que arrancou com gritos de «{Bartomeu} demissão»

 

Messi e {Artur} celebram o primeiro golo do argentino. - EFE

A. SANTOS (EFE) BARCELONA
23/02/2020

Contra os cânticos de «{Bartomeu} demissão», presidente do Barça, Messi voltou a dar a bola de oxigénio a um clube crispado no institucional, ao conseguir o argentino um póquer de golos e ser o grande protagonista do triunfo da sua equipa perante o {Eibar} (5-0).

Enquanto o Barcelona tentava estabelecer-se no campo e superar um susto de um golo do {Eibar} no minuto 4, anulado por fora-de-jogo de {Sergi} {Enrich}, Messi no 14 recebeu a bola na frontal, se desfez dos dois centrais, com túnel a {Arbilla}, aguentou a pressão de {Diop} e diante da saída de {Dmitrovic}, lhe superou por algo num toque subtil (1-0).

O {Eibar} o tentou com um disparo de {Inui} desde/a partir de a frontal. O jogo dos bascos manteve a intensidade na pressão, mas {reculó} ao ver que o Barcelona se {echaba} em longo/comprido na saída.

O Barça viu perigar sua vantagem num disparo {durísimo} de {Escalante} desde fora, numa das poucas ações ofendidas do {Eibar}, muitos mais interessado na contenção. Messi voltou a marcar (2-0, minuto 37), depois de/após um elaborado tire de grupo/ponta no qual combinaram Busquets e Vidal, este cedeu ao argentino, quem se {adentró} na área sorteando rivais e cruzando a bola ao fundo das malhas.

Outra vez o capitão azul-vermelho, no 40, recebeu a bola franco, se o cedeu a um {Griezmann} melhor posicionado, mas ao francês se lhe fez de noite e no ressalto, o esférico lhe voltou a cair aos pés de Messi, que marcou o terceiro da tarde.

A segunda parte arrancou com o Barcelona enjoando a bola junto ao território de {Ter} {Sregen} sem poder/conseguirlo tirar, ação que aproveitou o {Eibar} para roubá-lo, lançarlo um centro da área e {Escalante}, num novo remate, pôr em tensão a objetivo/meta azul-vermelho. Marcou o {Eibar} no 63, mas o tanto/golo acabou anulado por jogo perigoso no remate de {Arbilla}.

O choque o fechou o Barça à grande, quando Messi no 87, numa nova ação genial, quando encontrou-se a bola na área pequena e após rifar a um defesa e ao objetivo/meta, marcou o quarto (4-0), e dois minutos depois Arthur arredondou com o 5-0 uma ação que arrancou com um disparo de {Braithwaite} que {Dmitrovic} desviou até a zona do brasileiro.

{barcelona} 5

{eibar} 0

3Goles: 1-0, {min}.14: Messi. 2-0, {min}.37: Messi. 3-0, {min}.40: Messi. 4-0, {min}.87: Messi. 5-0,{min}. 89: Arthur.

3Árbitro: César Soto Grande, do comité {riojano}. Mostrou cartão amarela a {Escalante} e {Diop}.

3Estadio: Camp Nou.

3Espectadores: 66.970.

3Barcelona: {Ter} {Stegen}; {Semedo}, Piqué (Piqué, {min}.68), {Lenglet}, Juniores; Busquets (De {Jong}, {min}.59), {Rakitic}, Arthur, Vidal; {Griezmann} ({Martin} {Braithwaite}, {min}.72) e Messi.

3Eibar: {Dmitrovic}; {Tejero}, Burgos, {Arbilla}, {Cote}; {Diop}, Exceleiro ({Cristóforo}, {min}.83), {Escalante}; {Inui} (De {Blasis}, {min}.65), Orellana / Orelhana e {Enrich} ({Quique} González, {min}.65).