Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 23 de junho de 2018

Jesús Perera volta com o repto/objetivo de ascender ao Mérida

«A intenção é voltar a ‘{romanizar}’ o clube», assegura Dani Martín

NONO SAAVEDRA
14/06/2018

 

Agora me vêm lembranças. Faz muito pouquinho estávamos aqui anunciando minha retirada como futebolista e uns anos mais tarde nos {encontramos} no mesmo sítio, já gostaria a mim que fora como futebolista». Desta forma começou sua intervenção Jesús Perera em sua volta ao Mérida onde vai fazer funções «principalmente de segundo treinador», segundo explicava o presidente da entidade Daniel Martín.

Perera assume «superiludido» este repto/objetivo «bonito» que não é outro que «voltar à categoria/escalão que nunca temos devido de deixar». O exfutebolista reconhece que «esta é a maneira de seguir/continuar unido ao futebol, por isso estou muito contente/satisfeito», mas já tem vivido o que é estar nesta vertente do desporto do futebol: «Isto é uma loucura, desde o dia que me {reúno} com o clube não tenho desempregado/parado, levo dias chamando a muitas pessoas, perguntando por situações de muitos futebolistas, alguns estão em play off e temos de respeitar os tempos. Aqui temos de falar com muitas pessoas e ver muitas coisas. Eu sou da opinião de que gostaria rodear-me dos jogadores que eu conheço».

O presidente emeritense aproveitou a ocasião para explicar como vai ser o novo organigrama do clube, o qual está composto por «uma comissão desportiva formada por membros da diretiva, o próprio Jesús e ajudantes técnicos dos quais nos quisemos rodear. Queremos ter um projeto de veteranice e muita juventude». Por isto, indica o presidente que procuram futebolistas que «estejam comprometidos para conseguir o repto/objetivo do promoção e juventude, porque nos dois últimos anos, os jovens têm funcionado muito bem».

TREINADOR / Em relação ao nome do treinador, este se conhecerá nesta semana e Dani Martín quis deixar claro que «não o escolheu Jesús Perera». Não se tem anunciado antes porque «por um problema de agenda ainda não se tem assinado e somos da opinião de que as coisas temos de assiná-las antes de anunciar-les». Tudo aponta a que o treinador poderia ser {Óscar} Fernández, procedente do juvenil do União Adarve.

No capítulo de jogadores, o presidente do Mérida explicou que dos futebolistas que tinham contrato em vigor «nos pediram sair bastantes, mas não temos problemas porque o que queremos são jogadores comprometidos». Portanto, atualmente a equipa conta com quatro jogadores: Javi Chino recém renovado, mais Felipe Ramos, Paco Aguza e {Kike} {Pina}, «que hoje não nos pediram sair». Embora não tem transcendida nenhum contratação, Dani Martín afirmava que «o quarenta por cento dos contratações estão encarrilhados. A intenção é voltar a {romanizar} o clube sabendo que não podemos falhar».

As notícias mais...