+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Huesca-Cáceres, jogo/partido para focar o objetivo

A segunda volta se inicia com cinco derrotas em seis encontros

 

{Rakocevic} procura a canastra o Huesca durante o jogo/partido da primeira volta. - F. VILLEGAS

JAVIER ORTIZ deportes@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
17/01/2020

Ha chovido muito desde/a partir de o 27 de setembro passado, quando o Cáceres Património da Humanidade deixou um inquietante rasto de dúvidas na derrota perante o {Levitec} Huesca no estreia {liguero} (63-81). Esta noite ambos rivais se encontram novamente no arranque da segunda volta (21.00 horas) num desses partidos que focam ou mesmo distorcem objetivos, pelo menos no caso dos visitantes.

Quem visse o jogo/partido aquela noite se surpreenderia muito de ver a classificação hoy, com os extremenhos pela frente/por diante com uma vitória mais. O Huesca foi muito superior, mas sua primeira volta não esteve a essa mesma altura.

Isso não deve fazer descontrair-se ao Cáceres, que também não está numa boa dinâmica. As derrotas por 1-2 pontos se lhe juntaram um calendário no qual abundaram os partidos fora de casa e o resultado é que só/sozinho tem ganho um encontro dos últimos seis. Agora a situação se normaliza e a ambição do balneário é lutar por estar nos ‘{playoffs}’. Pela primeira vez em muitas semanas, a equipa está fuera dos nove primeiros e urge recuperar o impulso o quanto antes. Se não, o terceiro pela cauda não está tão longe e nada seria pior para o projeto que padecer outra época de contas ‘por abaixo’.

VIAGEM ESPERANÇADO / Ainda à espera de um reforço que supra a {Kosta} {Jankovic} –o discurso oficial reza agora que não corre excessiva pressa trazê-lo–, o pessoal {verdinegra} partiu ontem até Huesca. Seu treinador, Roberto Blanco, não duvidou na quarta-feira de qualificar a semana como «um tanto/golo estranha, diferente, com alguma dúvida em relação a nossas necessidades quanto a o que temos que fazer para poder/conseguir ganhar os partidos». A chave para evitar distrações será a {recomposición} mental da equipa».

Blanco apelou ao lugar-comum («nem quando {ganamos} quatro seguidos/continuados éramos os melhores nem agora que temos ganho um de cinco somos um mau plantel/elenco. É algo que estamos tentando fazer-lhes ver aos jogadores») e se apontou ao sentir do balneário assegurando que a linha «é boa, em disposição de lutar por manter-nos e por meter-nos nos ‘{playoff}’. Enquanto possamos optar a isso devemos estar tranquilos, convencidos do estreitamente e acreditando que o que fazemos é o correto».

O primeiro rival nesta segunda volta que prevê «bonita» é um Huesca que, reconheceu, «nos fez sofrer muito em nosso estado anímico do primeiro jogo/partido de liga. Acredito/acho que nós temos melhorado muito como conjunto/clube, {èrp} eles também. É uma equipa que, estando por detrás, não faz mais que ter elogios até seus jogadores».

Dos {oscenses}, o treinador de Plasencia apelou a seu «versatilidade» e aos problemas que gerou seu pívot titular, {Vasilije} {Vucetic}, no choque do Multiusos (17 pontos e 7 ressaltos). «Esperemos que a equipa dê a cara e que a dê durante os 40 minutos. Estou convencido que estamos preparados para isso», concluiu.