Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 25 de fevereiro de 2018

Fernando, pronto/inteligente/esperto para defender a objetivo/meta do Badajoz nos {derbis}

O guarda-redes substitui perante Villanovense e Mérida ao lesionado {Pol} {Ballesté}

JOSÉ LUIS VELA
13/02/2018

 

O guarda-redes do Badajoz, Fernando Sánchez ({Sevilla}, 29 de Março de 1995), mostra-se confiado em as suas possibilidades e preparado para jogar os próximos partidos diante da lesão do guarda-redes titular {Pol} {Ballesté}, o passado sábado perante o {UCAM} Múrcia. Fernando assegura que «temos de esperar a ver o alcance da lesão de {Pol}, que o colega se recupere tão cedo quanto possível e se me toca jogar, fazê-lo bem e a tentar ajudar aos companheiros. Não é a primeira vez que tenho que entrar desde o banco, já me aconteceu perante As Palmas quando {Néstor} teve uma lesão e ainda que sou jovem estou preparado para enfrentar este repto/objetivo e seguir/continuar ajudando ao plantel/elenco».

Fernando já jogou outros sete partidos esta época, todos de titular e num deles, o da jornada 10 perante o {Marbella}, foi ele o que teve que ser substituído no minuto 39 após um golpe que lhe levou ao hospital, embora sem maiores/ancianidade consequências, pois três jornadas depois voltou a defender a baliza do Badajoz. Até agora tem encaixado seis golos.

O guarda-redes {blanquinegro} explica que «com o passo dos partidos a equipa tem ido a mais em todas suas linhas, temos melhorado em muitos aspetos, estamos num estado de forma muito bom e poucas equipas podem ganhar-nos».

Dos dois {derbis} seguidos/continuados que tem que jogar o Badajoz, o primeiro este domingo às 17 horas no Romero Cuerda perante o Villanovense e à semana seguinte no Novo Viveiro face ao Mérida, o guarda-redes andaluz reconhece que «vêm dois partidos importantes e a equipa está preparado para ganhar ambos. Estamos num nível de forma muito bom e vamos a morte a ganhar os dois encontros».

Do choque do passado sábado no qual teve que entrar ao {filo} do descanso/intervalo, no minuto 44, Fernando disse que «desde o primeiro momento que vi a {Pol} no chão me {levanté} rápido para aquecer. Me entraram nervos porque era um jogo/partido importante para a equipa e podia ter alguma ação complicada em frio mas tive tempo para aquecer bem no descanso/intervalo».

0-0 perante o {UCAM} Múrcia num jogo/partido no qual os badajocenses mereceram mais. «O jogo/partido foi muito competido com ocasiões nos duas equipas e temos de estar preparado para intervir e ajudar ao plantel/elenco a que não encaixe golos e seguir/continuar pontuando».

As notícias mais...