Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 23 de junho de 2018

O Extremadura pendura o cartaz de ‘não há notas/bilhetes’ em dois dias

Somente ficam por retirar as entradas reservadas para os pagados até esta noite

RODRIGO MORÁN
14/06/2018

 

Absolutamente insólito. Em somente dois dias, em menos de 48 horas, tem desaparecido as caudas nas bilheteiras do Francisco de la Hera. O motivo está claro: não há mais entradas. Para não pagados, olho. O Extremadura anunciou ao meio-dia de ontem que estão totalmente esgotadas as entradas para não pagados face ao jogo da primeira mão da final pelo promoção a Segunda Divisão face ao Cartagena (domingo, 18.30 horas). Ao fecho do dia de ontem se tinham vendido mais de 8.000 entradas. Todas as que diminuem até os 11.580 assentos do Francisco de la Hera são de pagados que têm até esta noite para retirá-las e as enviadas ao Cartagena. Nenhuma mais.

«Foi uma autêntica loucura que nos tem excedido a todos. A resposta desta hobby/adeptos foi, uma vez mais, extraordinária. Estamos seguros de que vai-se a pendurar o cartaz de não há notas/bilhetes porque os pagados tirarão as que ficam», diz o presidente do clube, Manuel Franganillo, comovido com o ambiente de expectativa que reina estes dias em Almendralejo. É que se algum pagado não retira a sua, na sexta-feira ficarão libertadas e as poucas que diminuam, voarão. Disso não há dúvidas.

Franganillo tem claro que «estamos usufruindo todos muitos pelo calado que tem esta final. Também porque foi uma época de vicissitude e sofrimento, mas depois chegou a classificação para a liguilha e estas dois históricas eliminatórias que temos conseguido passar. É uma ilusão/motivação bárbara», confessa.

Usufruir/ O máximo mandatário azul-vermelho advoga por usufruir desta final. «Sabemos que não há favoritos e que as finais estão para ganhá-las. Com os dados na mão, eles foram melhores na liga. Mas sabemos que tudo se iguala agora. {Respetamos} ao Cartagena porque tem um grande hobby/adeptos e cidade. É uma pena que um dos dois nos {quedamos} no caminho.

O presidente azul-vermelho convidou expressamente ao primeiro presidente do clube, Diego Madera, e ao resto da junta diretiva que fundou a entidade faz agora dez anos para que presidam o jogo/partido no camarote. «Temos vivido muitas coisas juntos e sem eles nunca disto tivesse passado. É um momento de todos e daqueles que têm ido dando sempre seu grãozinho de areia a este Extremadura».

Receção/ Na jornada de ontem, o pessoal e o corpo treinador receberam a visita do presidente da Câmara Municipal de Almendralejo, José García Lobato, quem esteve junto ao presidente da associação contra a toxicodependência na cidade, Julio Mateos. O motivo é que o clube tem doado uma t-shirt e a bola para o jogo/partido contra a droga que se joga em Almendralejo o 24 de Junho. Lobato aproveitou a ocasião para intercambiar palavras com Juan Sabas e dar ânimo aos jogadores face a a grande final de domingo.

No estritamente desportivo, o Extremadura se exercitou ontem com normalidade e fá-lo-á hoje, às 10.30 horas, na cidade desportiva. Sabas programa agora treinos mais curtos e leves, pois a carga/carrega física e o calor começam a jogar um fator importante. De facto, face ao jogo/partido de domingo se esperam mais de 35 graus na hora do aposta. Somente {Airam} Benito é baixa segura para a cita/marcação/encontro.

O árbitro das ilhas Baleares, Álvaro Varón Aceitón, apitará a ida. Nunca apitou ao Extremadura e sim duas vezes ao Cartagena (derrota e vitória).

As notícias mais...