Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 2 de abril de 2020

Extremadura encalha em meias-finais

Andaluzia baseia seu diáfano triunfo em seu medida certa nos metros finais perante um rival sem colagem/colada

JOSÉ MARÍA ORTIZ deportes@extremadura.elperiodico.com LAS ROZAS
11/03/2020

 

Não pôde ser. Extremadura não estará na final da Copa de las Regiones UEFA em seu troço nacional. Andaluzia foi melhor e o 0-4 final deu de bruços com a realidade. Na definição nos momentos chaves esteve a grande diferença. Ter chegado às meias-finais para poder/conseguir sonhar com a gesta na Cidade do Futebol de Las Rozas tem, em qualquer caso, tudo o mérito do mundo para os de Domingo {Terrón}, que {capitularon} perante um bloco com individualidades salientes.

No início, o equilíbrio de forças pareceu muito evidente. Mais técnicos os andaluzes, mais aguerridos os da verde, branca e negra, cada um tuas opções de marcar, e no cara ou coroa {acertaron} os favoritos. O futebol é assim de rotundo. Após um golo anulado aos rivais extremenhos, a jogada chave esteve no passe filtrado de {Teto}, queixou só/sozinho a Javi Bernal. O jogador de Badajoz do Diocesano lançou ao trave ({min}.13).

Com o toma e {daca} entre duas equipas de muito bons futebolistas, chegou a ação decisiva de Juan Gómez, culminada com êxito por Adrián Paz ({min}. 21, 0-1).

Extremadura dominó mais desde então, mas a ameaça de seu oponente teve a dois canhotos, o próprio Juan Gómez (o seu nome é uma homenagem à altura do grande {Juanito}) e o virtuoso {Vergara}, um 10 de 10 com sua esquerda. {Jugadorazos}.

O combinado de Domingo {Terrón}, com problemas atrás com o talento andaluz, se encarregou a de {Teto}, {Viñuela} e Platero, três médias pontas sempre ameaçadoras. O Messi del Batán pôs o espetáculo com ações individuais de {crack}, mas sem praticidade neste primeiro ato.

Andaluzia anotou outro golo, que foi anulado, no epílogo. Tivesse sido a sentença, tal como se desenvolvia o choque.

SEGUNDA METADE / Dava igual. O começo do segundo tempo enterrou qualquer possibilidade para os interesses extremenhos. Uma galopada tremenda do velocista Pablo García acabou no 2-0, embora Extremadura não cedeu completamente ainda. Com detenções, mas escassos de forças, os impulsos à desesperadas também não contaram com a definição como melhor virtude. Tenho aí a distância sideral entre uns e outros. A teve {Teto} e a teve Platero, com Sergio Gómez os melhores, mas o objetivo/meta esteve sobrado de reflexos.

As arrancadas em contra-ataque eram letais por parte dos vencedores. Chegou o 3-0 noutra ação {combinativa} andaluza ({min}. 73) e aquilo se fechou definitivamente para todos. Bandeira branca, com o anedótico 4-0 antes do fim.

Antes, uns exaustos {Chechu}, {Fran} {Viñuela} e {Teto} se tinham ido do campo, embora {Fale}, {Samu} Furtado e {Edu} {Salles} puseram tudo de seu parte para, pelo menos, fazer um golo. Não tinha nem forças já Javi Bernal, se calhar lamentando's ainda de que aquela que teve pôde ter mudado a meio-dia em Las Rozas.

Com tudo, a leitura não pode ser negativa por esta experiência no torneio, no qual Extremadura chegou se calhar mais longe de o que podia esperar. O futebol andaluz é, hoje em dia, superior ao extremenho, também em Terceira. Pura lógica. Puro futebol. Pura resignação numa manhã na qual a questão do coronavirus flutuava no ambiente qual rasto de pólvora. E por isso os extremenhos que presenciaram o choque estiveram mais pendentes da última hora do problema que do que acontecia no relva. H

{extremadura} 0

{andalucía} 4

3Goles: 0-1: {min}. 23, Adrián Paz. 0-2: {min}. 48, Pablo García. 0-3: {min}. 74 Jordi Scigliotti. 0-4: {min}. 85, Jordi Scigliotti.

3Árbitro: Diego Gay Vázquez. Mostrou cartão amarelo a Lolo e {Chechu}, por parte da Extremadura; e a {Missfutt}, Juan Gómez, Do Moral e {Vergara}, de Andaluzia.

3Estadio: Cidade do Futebol de Las Rozas.

3Extremadura: {Pedraza}, Carlos Arias, {Álex} Jiménez, Lolo, {Chechu} ({min}. 65, {Fale}), Sergio Gómez, Sergio Alonso, Pablo Platero, {Teto} ({min}. 76, {Edu} {Salles}), {Viñuela} ({min}. 65, {Samu} Furtado) e Javi Bernal.

3Andalucía: Sánchez, Do Moral, {Carmona}, Do Rio, {Vergara} ({min}. 83, Reis), {Ramírez}, Adrián Paz ({min}. 64, Manuel Jesús), {Misffut}, Juan Gómez ({min}. 70, Jaime), Jordi Scigliotti, {Oropesa}.

As notícias mais...