Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 18 de agosto de 2019

Explosão de talento no {basket} extremenho

Extremadura dá oito representantes, entre jogadores e técnicos, às seleções nacionais

JAIME J. TORBELLINO
20/07/2019

 

José Manuel Calderón, que estes dias continua {deshojando} a malmequer sobre o seu futuro, é o máximo expoente do basquetebol extremenho, quem mais longe chegou (14 anos na NBA). Mas após o há muitas jovens promessas e técnicos já consolidados, para além da árbitra Esperanza Mendoza, que deixam claro a boa saúde da que goza o {basket} regional. E este verão é especialmente notório, já que nunca antes tinha tido tantos representantes nas diferentes {seleccionales} nacionais. Quatro jogadores, dois treinadores e dois preparadores físicos receberam a chamada da Federação Espanhola de Basquetebol ({FEB}).

«Sempre temos tido algo, mas não é normal/simples tanta presença», congratula-se Jorge Santos, secretário-geral da Federação Extremenha. «Isto é fruto do trabalho», acrescenta, destacando a importância não só/sozinho pela participação imediata dos selecionados, mas pela repercussão futura. «Isto vai a facilitar que as pessoas veja que se faz em basquetebol e que as opções são muitas, é muito positivo, é um trampolim para que muitos outros jovens se aproximem ao {basket}».

Entre os jogadores selecionados destacam Mamem Blanco (seleção {sub}-19) e Alejandro Galán ({sub}-20). Ambos jogam já fuera da região, «mas tanto/golo um como outro estiveram até cadetes na Extremadura, jogando com as diferentes seleções», conta Santos, que já não os vê como uma promessa, mas como jogadores quase consolidados. Ambos jogam hoje. Ela, de Plasencia, no Campeonato do Mundo; ele, de Calamonte, no {Eurobasket} à procura de a final.

Promessas, mas com muito futuro, são os jovens, Javier Pinilla ({EDV} Guadalupe) e María Reina ({CP} {Miralvalle}), que vão a participar no programa Operação Talento da {FEB}. Para ele será a primeira vez, pêra ela a segunda.

Para além de jogadores, Extremadura também dá técnicos. Um clássico é Jacinto Carbajal e novo neste ano foi Jesús Sánchez. Além disso, dois preparadores físicos, Javier Gómez e María Reina, ajudarão na Operação Talento. E não temos de esquecer à árbitra, a única na elite, Esperanza Mendoza.

As notícias mais...