Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 29 de março de 2020

Desportistas e políticos

JOSÉ MARÍA ORTIZ
22/04/2019

 

Não é o primeiro caso. É mais, cada quatro anos proliferam mais a nível nacional, e deste fenómeno não somos alheios também não em nossa comunidade. A contratação do lançador de martelo Javier Cienfuegos como número 3 na lista do PP à Asamblea de Extremadura abre o debate sobre/em relação a se o movimento político é {acertado} ou não, mas aos cidadãos a pé não nos interessa (ou não nos deveria interessar, {matizo}) se vai ser rentável aos partidos, mas ao dia-a-dia. Ao da rua. Ao da empresa. Ao do trabalho.

A ‘{Cienfu}’ o ficha o PP; aos treinadores de basquetebol {Ñete} {Bohigas} ou {Pepu} Hernández Ciudadanos e PSOE, respetivamente. Não quero {recordar} experiências anteriores de {algun@s} que têm resultado ser um fiasco absoluto. Nenhum dos três tem experiência política, mas bem-vindos sejam porque são tipos com a cabeça muito bem {amueblada}, pelo que conheço, pelo menos no caso do atleta de Montijo e o treinador cacerenho.

Os que nos {jactamos} de não ter siglas na face e que podemos também presumir de não estar ao serviço de formação alguma, para além de nossos idealizadores, mais ou menos certeiros e volúveis, vamos a acreditar/achar em que os homens-mulheres do desporto vão a saber gerir bem a vida do cidadão. Porque é que não. Nos próximos anos teremos as respostas, embora é evidente que as contratações deste perfil costumam ter muito de populismo. ¿Que sentido tem afastar a filiados/inscritos de toda a vida para pôr a pessoas que nem sequer tem cartão?

Na Extremadura, desde este espaço tenho reclamado durante anos a criação duma conselheria específica, algo que se fez em seu dia mas que, {inopinadamente}, retirou-se de um {plumazo} e não se resgatou. Por enquanto, desporto, ator secundário durante tanto tempo, chega para ter protagonismo nas altas esferas da política. {Aleluya}.

As notícias mais...