Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 24 de novembro de 2017

Despedida na Galiza para o Bicicletas Rodríguez

La Vuelta galega será a última competição do ano da equipa

REDACCIÓN
14/09/2017

 

O Bicicletas Rodríguez Extremadura põe ponto e final à época oficial de competições na Vuelta a Galiza que celebra seu {decimosexta} edição desde hoje ao próximo domingo.

A equipa finaliza época muito justo em sua plantel/quadro apresentando em linha de saída a Jesús Montero, Francisco López, Ignacio Piquero, Manuel Santos, Sergio Jiménez, {Mauricio} J. Cortés e David Correyero.

Se confia em como líder em {Jesus} Montero, que chega muito bem de forma e motivado a este final da época, na qual manteve uma grande regularidade.

Por seu lado Sergio Jiménez e {Mauricio} J. Cortés são dois juniores em bom momento, tal como que Francisco López, e prevê-se que sejam de grande ajuda.

Ignacio Piquero chega muito fatigado a esta volta por tudo o extensivo calendário realizado, mas o Bicicletas Rodríguez prognostica que «{·realizará} um grande trabalho». Finalmente os juniores Manuel Santos e David Correyero correrão muito diminuídos, o primeiro por falta de competição por seus estudos e o segundo pela queda/redução resignada/sofrida na última etapa da Vuelta a Valência o passado dia 10 e da qual não está plenamente recuperado.

PERCURSO/PERCORRIDO / La Vuelta a Galiza apresenta uma grande participação com 18 equipas de França, Espanha e Portugal para formar um pelotão de 126 corredores.

La primeira etapa é um contrarrelógio por equipas de 10,2 quilómetros planos que se celebrará em {Monforte} de {Lemos}.

La segunda, também com saída e objetivo/meta em {Monforte}, será muito dura, com 143,1 quilómetros que acumulam em seu parte central um porto de terceira e dois de segunda. Prevê-se que sirva para {clarificar} ainda mais a geral.

La terceira é a etapa reina. Com saída e objetivo/meta em {Lalín}, tem um percurso/percorrido de 137 {durísimos} quilómetros, com quatro portos de terceira categoria/escalão e três de segunda. É um contínuo subir e descer e provavelmente decidirá ao vencedor final. Na última, que sai e chega em Santiago de Compostela, apresenta um percurso/percorrido quebra pernas de 130 quilómetros com dois portos de terceira categoria/escalão e um final picando para em cima que pudesse dar alguma surpresa. H

As notícias mais...