Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 18 de agosto de 2018

O Cáceres negoceia com {Bohigas} sem descartar outras opções

Sergio Pérez, novo gerente, diz que tratarão de armar a equipa mais atrativo possibilismo

JAIME J. TORBELLINO
14/06/2018

 

É Sergio Pérez, gerente do Cáceres Cidade do Basquetebol, um tipo ao que gosta de falar claro. Não se andor com rodeios. «¿Há já treinador?», lhe perguntam. «Não», diz ele. «¿É {Ñete} {Bohigas} a primeira opção?»: «Com {Ñete} estamos a falar». «¿E com outros?»: «Claro, e se {Ñete} me diz que não, ¿que faço?, me ponho a trabalhamos/trabalhámos quando me diga não».

O Cáceres 2018-2019 começou a andar ontem e a primeira pedra deve ser o treinador. Não há data para fechá-lo, mas no clube também não querem que se demore demasiado e o comandante da plantel/quadro {verdinegra} poderia confirmar-se ao longo da semana próxima. Após o treinador, as renovações. «Há algumas que estão mais perto, outras mais longe», acrescentava Pérez, que reconhecia que não está a ser tarefa simples. «Os jogadores jogam, e além disso bem, se {revalorizan} e lhes saem ‘namoradas’. Dentro das restrições económicas que temos, devemos tentar convencer-los com projetos a meio longo/comprido prazo, onde eles se sintam/sentam protagonistas e base deste projeto».

Não deu nomes Sergio Pérez, mas entre esses jogadores que estão pensando's sua renovação estão, como já publicou este diário/jornal, Guillermo Corrales, Luis Parejo e Nico Rakocevic.

Também foi claro ao expor o projeto desportivo. As estreitezas económicas não variam, trabalha para melhorá-las («estamos tentando criar um tecido {colaborativo} por volta de do Cáceres, um clube de empresas»), mas por enquanto são as que são. Por isso Sergio Pérez conta, sem diminuir um ápice de ilusão/motivação, que o objetivo voltará a ser a manutenção. Isso sim, a ideia a meio-longo/comprido prazo é que o Cáceres seja uma equipa estabelecido na zona de play off da LEB Oro e inclusivamente aspirar, {eventualmente}, à {ACB}.

«E para isso necessitamos o apoio de todos». E nesse todos inclui principalmente à hobby/adeptos. Antes de que acabe o mês sairá a campanha de adubos/prestações/pagamentos para a época que começará em Outubro. «Vamos dar-lhe uma volta, sobretudo queremos ver que se pode fazer com os preços». O que sim se tentarão, seguro, é confecionar a equipa «mais atrativo possibilismo». «Temos que seduzir à pessoas para que venha ao Multiusos, que seja um apoio constante para toda a época», pediu o novo gerente do clube, apresentado ontem oficialmente no concessionário {Novomotor} {Toyota}, colaborador do clube a passada época e que renova seu acordo/compromisso para a seguinte e inclusivamente o alarga, pois em vez de três veículos híbridos cederá quatro para o próximo curso.

As notícias mais...