Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 20 de julho de 2018

O Cáceres decide não contratar a não ser que se prolongue a lesão de {Jakstas}

O pívot lituano pode permanecer entre um mês e um mês e meio sem poder/conseguir jogar partidos

JOSÉ MARÍA ORTIZ
09/01/2018

 

El Cáceres {Patrimonio} no fichará a jugador alguno para cubrir ausencias, pelo menos por enquanto e salvo que tenha um repentina mudança de planos. O que é evidente é que não terá substituto para Guillermo Corrales, já que o base se espera que se perca, como muito, dois partidos mais, e que {Pol} {Olivier} e Dani Martínez lhe supriram muito bem no domingo no triunfo perante o {Palencia}, pelo que se tinha alguma dúvida sobre/em relação a se há recarga de garantias ficou dissipada. Outra questão bem diferente é se vai-se a suprir a {Rolandas} {Jakstas}, decisão que se tomará em função de sua evolução da lesão em seu joelho.

«Um é nosso jogador franquia ({Jakstas}) e o outro é nosso homens mais valorizado (Corrales)», recordou na sexta-feira passada {Ñete} {Bohigas}, treinador do clube extremenho da LEB Oro, algo que fez também no domingo. Assim falou o treinador do problema que se apresenta.

Segundo as previsões médicas mais otimistas, {Jakstas} tem pelo menos para sua recuperação um mês e meio, mas terá que ver {qúe} acontece com o edema ósseo que lhe tem diminuído extraordinariamente durante os dois últimos meses, o que lhe tem obrigado a parar. Se cumprem-se estes prazos quanto à recuperação do asa-pívot, parece farto complicado que tenha contratação.

«Estão {echando} números», disse {Bohigas} em relação à diretiva e ao que estava sobre/em relação a a mesa sobre/em relação a se atirar-se ao mercado ou não. Os números estão {echados}, na verdade: não vai-se a contratar a ninguém, a não ser que tenha problemas acrescentados na evolução do lituano. El treinador se tem queixado de que nos treinos é complicado trabalhamos/trabalhámos, sobretudo tendo em conta que no vinculado {Adepla} não há jogadores desse perfil ou similar.

El espetacular triunfo perante o {Palencia}, um dos favoritos (71-68) fez referendar a velha ideia de não gastar mais em completar o pessoal, {circuntancia} que não é nova quanto a política de clube nas últimas épocas. Por enquanto, os oito triunfadores na primeira volta causaram uma felicidade evidente no clube, a hobby/adeptos e a própria plantel/quadro em particular. Todos vêem que a equipa é competitivo, com oito jogadores, com nove ou com dez, mas há mais condicionantes, como os próprios treinos.

Enquanto, a equipa recebe na sexta-feira (21.00 horas) ao {Manresa}, um histórico que ocupa a segunda praça/vaga na tábua.

As notícias mais...