Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

O basquetebol se resistiu, mas cedeu, e o voleibol/vólei ainda não tinha cancelado

Suspendidas as provas do Campeonato de Espanha de Motocrosse em As Arenas de Malpartida de Cáceres

JOSÉ MARÍA ORTIZ deportes@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
12/03/2020

 

El basquetebol de elite, para além do futebol, parecia resistir o adiamento das próximas jornadas. Cáceres {Basket} e Nissan Al-Qázeres tinham fixados seus encontros de amanhã e depois de amanhã, respetivamente, à porta fechada, sem público. Também o Torta del Casar e o {Adepla} de Plasencia em Liga {EBA}. El voleibol/vólei, com vários clubes extremenhos em {liza} em Superliga 2, também.

Do {AD} Cáceres, De Badajoz, Grupo Laura {Otero} Miajadas ou Arroyo não tinha notícias ontem à noite, pelo que teriam que jogar à porta fechada este fim-de-semana.

No entanto, passadas as 21.00 horas, se deu a conhecer o que muitos esperavam durante o dia numa jornada na qual o Cáceres conheceu que Aitor Zubizarreta não terá que operar-se e contará, pois, com melhor conjuntura para não perder-se mais partidos mesmo. «Diante da emergência sanitária, a Federação Espanhola de Basquetebol decidiu suspender cautelarmente os partidos previstos para a próxima jornada em todas suas competições de carácter nacional. Além disso, a {FEB} convocou de urgência para amanhã quinta-feira, (por hoy), tanto/golo sua Comissão Delegada como a Comissão de Presidentes de Federações Autonómicas para propor-los que esta suspensão se faça extensiva a todos os partidos programados durante as duas semanas para as que as autoridades têm ditado estas normas».

«Esta anulação afeta a todos os partidos da Liga Feminina Endesa, Liga Feminina 2, LEB Oro, LEB Plata e Liga {EBA}», se acrescentava. «A Federação continua mantendo um constante contacto com as diferentes autoridades sanitárias e desportivas e tem adotado esta medida para preservar a saúde de todos os estamentos que compõem o basquetebol espanhol. «A {FEB} quer agradecer sua colaboração aos clubes implicados, bem como sua compreensão aos adeptos e resto de coletivos que se verão afetados por esta situação de carácter extraordinário». Antes de isso, este jornal tinha recolhido os testemunhos de jogadores do Nissan Al-Qázeres e Cáceres, com o mesmo sentir.

María Romero, da equipa da Liga Feminina, disse: «estes partidos sem a hobby/adeptos, agora que nos jogamos tanto/golo, não seria justo. Sem nossas pessoas não {concibo} jogar. Entendo a situação pela que estamos passando e temos que ser sérios. Minha postura desde/a partir de o respeito é adiar todos os encontros». E assim foi depois.

Enquanto, o pívot do Cáceres Jorge Bilbao relatou a este diário/jornal: «Como as pessoas se poderá imaginar, este tema e esta situação não nos gosta a nenhum. El jogar à porta fechada levamos falandolo faz vários dias no plantel/elenco e não nos faz ilusão/motivação a ninguém. Se temos que jogar, jogaremos e {competiremos} ao máximo e iremos a ganhar o jogo/partido porque ao fim e ao cabo é o que temos que fazer sim ou sim, tenha mil pessoas, 1.500, 10.000 ou só/sozinho dois. Sempre temos que ir a ganhar, mas sim que é verdade que no fim o objetivo e a função do desporto profissional é servir como espetáculo para os adeptos. Não tem muito sentido ser feito um evento desportivo sem ter a essa hobby/adeptos aí presente».

E acrescentou: «Várias equipas da liga preferiam adiamento. Nós também acreditamos que seria a melhor opção. Se se {aplazara} até que se tomassem medidas melhores de contenção e se pode assegurar como levar estes eventos como deve ser, uma festa para os adeptos e para os jogadores, melhor. Veremos a ver o que é que se passa. Se temos que jogar vamos a jogar, mas {intentaremos} ver que medidas se tomam para que todos possamos usufruir destes partidos e que esta crise se contenha o melhor possível».

Se suspendeu o nacional de seleções autonómicas de {minibasket} previsto para os dias 4 a 8 de Abril São Fernando. Aí iam a estar os combinados extremenhos, para além de noutras encontros nacionais de base. E em pedreira/formação decidiram a maioria deixar de treinar.

OUTROS TAMBÉM NÃO / Enquanto, a terceira prova do {RFME} Campeonato de Espanha de Motocrosse que ia a celebrar em Malpartida de Cáceres este próximo fim-de-semana fica cancelada. Na terça-feira, a {RFME} anunciou que o Ministério da Saúde e o Conselho Superior de Desportos ordenavam que devia celebrar-se à porta fechada. Se decidiu cancelar a corrida/curso com o fim de proteger ao máximo a saúde de todos os implicados na mesma. «Agora, a {RFME} reunir-se-á para estudar todas as possibilidades e procurar as melhores soluções», se diz desde/a partir de a Federação Espanhola.

Acontecimentos pontuais de outros desportos, o futsal ou acontecimentos como o Raid hípico de Badajoz ficam adiados sine die. Na verdade, isso não surpreende já a ninguém.

As notícias mais...