Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 17 de fevereiro de 2020

O Barcelona se volta previsto

O conjunto/clube azul-vermelho não é capaz de superar a um {Slavia} de Praga no qual brilha seu guarda-redes

ÁLEX SANTOS (EFE)
06/11/2019

 

O Barcelona cedeu um empate (0-0) contra o {Slavia} de Praga, num choque sem muitas luzes para os azul-vermelho, que voltaram a coalhar/ter sucesso um jogo/partido de baixo/sob/debaixo de nível, na linha dos últimos. Discreta posta em cena do Barça no primeiro período, que cedo deveu corrigir o desenho sobre/em relação a o campo, devido a que o {Slavia} atirou a defesa a mais de 30 metros desde sua baliza, e em ocasiões a chegou a plantar no centro do campo, sem que o Barcelona oferecesse respostas para atacá-la.

Teve bem {maniatado} o {Slavia} ao Barça, que no 11 quebrou pela primeira vez a defesa com um passe em profundidade de Piqué a {Semedo}, para que encarasse pela grupo/ponta. De facto, o português gozou de mais duma oportunidade com a bola em profundidade, mas sem resultado, a exceção de um último que tentou até {Arturo} Vidal, que um defesa cortou. Noutro, arrancou uma falta que Messi a executou com resposta do objetivo/meta {Kólar} com os punhos para tirar a bola.

O {Slavia} teve uma boa opção no minuto 14, quando Piqué se enredou com a bola no grupo e Peter Olayinka se o roubou. O avançado/ponta de lança encarou até {Ter} {Stegen} até que Piqué o {placó} por detrás, cometendo falta e vendo amarela, o que lhe impedirá jogar o seguinte jogo/partido (Barcelona-Borussia Dortmund).

Por parte azul-vermelho, a oportunidade mais clara chegou da botas de Messi, que após uma finta a um rival no centro do campo encarou em solitário e, apesar de ter a {Griezmann} como opção clara de passe, se a jogou ele com um disparo ao trave.

No troço final do primeiro ato, o Barça propiciou três pontapés de canto consecutivos, no momento de mais angústia que teve a objetivo/meta checa, com disparo de Messi e cabeçada de Piqué para bater a um {Ondrej} {Kólar} que esteve muito certeiro nas dois ações.

{Sergi} Roberto ingressou no segundo ato após acabar Jordi Alba lesionado. O treinador azul-vermelho, {Ernesto} {Valverde}, mudou aos laterais de grupo/ponta e deixou ao catalão para travar ao melhor do {Slavia}, Peter Olayinka, depois de/após que {Semedo} tivesse muitos problemas no primeiro tempo.

Apesar de não ter o jogo/partido controlado e que ao {Slavia} lhe custava bastante pouco/bocado armar um ataque {triangulando} com certa facilidade, foi o Barcelona o que gozou das melhores oportunidades nestes primeiros minutos, com um disparo raso de {Sergi} Roberto, após um grande passe de {Griezmann}, que {Kólar} desbaratou deitando-se ao chão, e num golo anulado a Vidal, por um fora-de-jogo de Messi muito ajustado.

{Valverde} tirou do campo a {Dembélé}, após uma atuação pouco/bocado luzida, que teve uma resposta do público em forma de recriminação ao francês, e tirou a {Ansu} {Fati}. As mudanças afetaram muito pouco/bocado na melhoria do jogo dos {culés}, completamente fuera do jogo/partido e com um Messi que se conetou em poucas ocasiões, embora numa delas, no 78, quando {Ansu} {Fati} lhe atirou uma diagonal ao centro da área, o argentino tocou levemente e {Kólar} desbaratou uma clara ação do golo.

BARCELONA 0

{SLAVIA} PRAGA 0

3Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra). Mostrou cartão amarela a Piqué, Olayinka, {Semedo}, Busquets, {Stanciu}, {Husbauer}, {Kúdela} e {Kólar}.

3Estadio: Camp Nou.

3Espectadores: 67.023.

3Incidencias: Jogo/partido correspondente à quarta jornada do grupo F.

3Barcelona: {Ter} {Stegen}; {Semedo}, Piqué, {Lenglet}, Alba ({Sergi} Roberto, {min}.46); Busquets ({Rakitic}, {min}.68), De {Jong}, {Arturo} Vidal; {Dembélé} ({Ansu} {Fati}, {min}.64), {Griezmann} e Messi.

3Slavia Praga: {Kolár}; {Coufal}, {Kúdela}, {Fydrych}, {Boril}; {Soucek}, {Traoré} ({Tecl}, {min}.57); {Sevcik}, {Stanciu} ({Husbauer}, {min}.63), Olayinka; e {Masopust} ({Provod}, {min}.82).

As notícias mais...