+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Badajoz volta ao relva

Os jogadores do clube de Badajoz começam a treinar de forma individual no Novo Viveiro para preparar o ‘play off’ de promoção. «As sensações som impossível de melhorar», assegura Pablo Vázquez

 

Vuelta ao estreitamente 8 {Candelas} se exercita em solitário no Novo Viveiro, esta segunda-feira. - CD BADAJOZ

E. P. E. deportes@extremadura.elperiodico.com BADAJOZ
19/05/2020

Chegou o grande dia para os jogadores do CD Badajoz, que após mais de dois meses de paralisação pelo estado de alarma perante o {covid}-19, começaram ontem os treinos no Novo Viveiro. Fizeram-no seguindo/continuando o protocolo e as diretrizes marcadas pelo Conselho Superior de desportos para treinos de equipas profissionais e federados, pelo que cada futebolista se exercitou de maneira individual.

Cada revezo de estreitamente implicou a dois jogadores e dois técnicos, que se dividiram o campo em dois metades iguais. Entre o treinador e o jogador tinha que ter uma distância mínima de 10 metros. Se organizaram em faixas horárias de manhã. Os jogadores chegaram de forma faseada, com a roupa de treino desde/a partir de seus domicílios e acedendo com máscara e luvas que só/sozinho se retiraram para executar o treino. Estiveram o segundo treinador Manolo –ausentando-se Pedro Munitis por seu recente paternidade– e o preparador físico Moisés de Hoyo. Tudo foi supervisionado por José Cortés, que junto a Alejandro García som os responsáveis do protocolo e membros do corpo médico do clube.

Suas primeiras sensações foram muito positivas. O central Pablo Vázquez reconheceu ao finalizar a sessão que «estávamos desejando voltar a pisar o campo, foi uma sensação muito bonita. Ver o relva neste estado, encontrar novamente't com pessoas que fazia tempo que não {veías}, voltar a tocar bola… foi uma sensação impossível de melhorar».

Após esta primeira toma de contacto, esta terça-feira os jogadores voltarão a exercitar-se, seguindo/continuando o plano programado pelo corpo treinador.

Entre as medidas do protocolo, antes de entrar ao verde devem passar por quatro postos, o primeiro de toma de temperatura, desinfeção, peso e dados e o segundo de depósito de roupa usada do dia anterior.

Depois passará pelo de mudança de calçado e, por último, para depositar os objetos pessoais. Cada jogador, ao chegar ao treino, receberá dois garrafas de água identificadas com seu dorsal. Além disso, o que requeira serviços de fisioterapia deverá mudar-se de roupa, desinfetar-se com {gel}, e utilizar/empregar máscara e luvas.

Faz oito dias, os jogadores passaram os teste do {covid}-19 –todos negativos– e o reconhecimento médico. Além disso, as instalações do Novo Viveiro foram desinfetadas durante a semana.