+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O Badajoz persegue os primeiros pontos de {Munitis}

O treinador prevê que «terá que adaptar-se» ao campo de A Ilha

 

Badajoz-Córdoba do passado domingo. - A. {RODRI}´{GUEZ}

JOSÉ LUIS VELA deportes@extremadura.elperiodico.com BADAJOZ
16/02/2020

O Clube Desportivo Badajoz quer conseguir a primeira vitória da etapa {Munitis}, em casa do São Fernando, este domingo às 17.00 horas. Os badajocenses são quintos com 40 pontos e os gaditanos sextos com 37 e já ganharam 1-2 no Novo Viveiro. {Sergi} {Maestre} e {Chris} Ramos continuam a ser baixas por lesão aos que se une Kike Pina. Pelo contrário, o avançado/ponta de lança {Steven} entra na sua primeira convocatória.

Pedro Munitis, treinador do Badajoz, explica que «seria muito ousado da minha parte dizer que em semana e média/meia somos capazes de transmitir uma ideia. Nessa altura não necessitariamos pré-temporadas de seis semanas nem nada disso. O que {tratamos} desde/a partir de a primeira semana é ir introduzindo conceitos/pontos sem exigir pôr no campo algo de o que não estivessem seguros. Perante o Córdoba se viram muitas coisas das que quisemos transmitir-lhes, daí a boa predisposição dos jogadores nesse sentido».

A DINÂMICA / O treinador do Badajoz reconhece que «a dinâmica não é boa porque em sete partidos a equipa somente tem ganho um e é um aspeto no qual trabalhar». E expõe que «nós não {vinimos} enganando a ninguém nem contando historietas. Tentar transmitir uma ideia durante a competição com a exigência da equipa não é o melhor momento mas a evolução nesta semana quanto a treinos foi importante e esperamos ser capazes de que no campo também se veja essa evolução».

Perante o São Fernando, «sairemos com nossa ideia. A Segunda B é uma categoria/escalão que de um campo a outro pode parecer outro desporto. O campo do São Fernando de relva tem muito bom aspeto mas tem 62 metros de largo e o nosso 70 e isso já é um condicionante. Nos vamos a ter que adaptar mas vamos seguir com a mesma ideia de tentar ser uma equipa que possa ser dominador por meio de ter a bola e defender o mais longe de nossa baliza».

Munitis diz que o projeto não pode ser o mesmo porque o cenário não é igual nem o rival também não «mas necessitamos ser mais verticais e vamos ver se somos capazes de fazê-lo neste jogo/partido».

Por último, expôs que as ações a bola desempregado/parado têm «muita importância neste jogo/partido e em todos», argumenta Munitis para acrescentar/adicionar que «o encontro do passado domingo perante o Córdoba se decide por uma ação a bola desempregado/parado e parece que {empaña} um pouco/bocado, mas nesta categoria/escalão é fundamental».