Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 20 de julho de 2018

Ávila, treinador do Diocesano, sobre/em relação a seus jogadores: «{Enorgullece} vê-los jogar assim»

O preparador {colegial} diz que o importante agora é «não descer o {pistón}»

J. J. T. CÁCERES
09/01/2018

 

La vitória do Diocesano em Navalmoral foi, pelo menos no {númerico} (três pontos), só/sozinho uma mais, mas animicamente supõe um grande impulso para uma equipa que fechou o 2017 com três derrotas seguidas/continuadas sem chegar a ser pior que seus rivais em nenhum dos partidos. «Ontem [pelo domingo] foi um dia gratificante pelos jogadores», aponta Miguel Ángel Ávila, treinador do ‘{Dioce}’.

O conjunto/clube {colegial} tem aproveitado a paralisação natalício para recuperar sensações. «Não chegámos a parar, temos ido trabalhando em dias alternados», contou ontem Ávila, que assegurou que «{enorgullece}» ver a seus jogadores competir da forma em que fizeram-no perante o Moralo. «Com este nível de intensidade podemos competir com qualquer», conta o preparador que lhe disse aos futebolistas antes do choque. «O Moralo nunca esteve a gosto, lhes surpreendemos», analisa.

O calendário se endurece agora para um debutante na categoria/escalão que em 20 jornadas já tem somado 25 pontos, quase a metade (12) como visitante. «Não temos de descer o {pistón}», adverte Ávila, «o de domingo está muito bem, mas no fim são só/sozinho três pontos mais», diz cauteloso. Este domingo visita os campos Manuel Sánchez Delgado o Xerez (16.30 horas) e na próxima semana, visita ao Azuaga. «Depois nos toca o Santa {Amalia} e a {UP} Plasencia», ambos em casa, recorda o treinador.

As notícias mais...