Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 18 de dezembro de 2018

O Ao-{Qazeres} põe a prova seu novo estilo mais coletivo

As extremenhas visitam ao {Cadí} A {Seu} tentando {engancharse} à luta pelo ‘{playoff}’

JAVIER ORTIZ
13/01/2018

 

El ‘novo’ Nissan Al-Qazeres Extremadura tem às 19.45 horas uma nova cita/marcação/encontro: visita ao {Cadí} A {Seu} num encontro que servirá para conhecer o grau/curso universitário de acoplagem das duas jogadoras que chegaram nas últimas semanas. Com {Laura} {Quevedo} e {Brooque} {Williams} se lhe pretende dar uma volta ao estilo da equipa, uma volta de {tuerca} que o impulsione até a {apretadísima} luta por entrar nos ‘{playoffs}’.

El conjunto/clube de Jacinto Carbajal está em plenário/pleno processo de ‘{reset}’. Na primeira volta dependeu demasiado da contribuição de suas três norte-americanas, embora isso ofereceu dividendos em ocasiões, e agora quer que tenha um jogo mais {coral}, com a bola mais repartido entre todas.

Nesse plano {cuadran} {Williams}, que pelas primeiras impressões está confirmando tratar-se de alguém mais generoso que sua predecessora, {Alexis} {Jones}, e {Quevedo}. Esta última oferece uma dimensão à ‘segunda unidade’, com pontos, atividade defensiva e inclusivamente doses de liderança, apesar de sua juventude. Aqueles que a vêem trabalhando dia-a-dia estão impressionados com sua atitude: seu objetivo é entrar na lista de Lucas Mondelo para o próximo Mundial, que se disputará em Canárias.

Fará falta um grande esforço coletivo para vencer na campo/pista do {Cadí} A {Seu}, habitualmente {conceptuada} como complicada. A equipa desta pequena localidade do {Pirineo} catalão está também implicado na briga por terminar entre os seis primeiros. Agora é oitavo, justo acima do Al-Qazeres, com uma vitória mais (oito). Já na primeira volta se impôs no Serrano Macayo (68-79), um ‘{average}’ de onze pontos que, de remontarlo, suporia uma segunda vitória para as extremenhas.

EM POSITIVO / «A semana nos tem valido para estabilizar o pessoal, com {Laura} mais estabelecida e {Brooque} integrada, porque na semana passada jogou com só/sozinho um treino em Salamanca», comentou Jacinto Carbajal sobre/em relação a o trabalho dos últimos dias. El 74-65 encaixado perante o {campeonísimo} Perfumarias Avenida não deixou sequelas negações. Mais bem bem pelo contrário, sustentou o treinador. «Estou contente/satisfeito com a resposta que teve a equipa. Não nos deixámos ir, e podia ter passado com os precedentes que tínhamos. {Aguantamos} bem o marcador e a equipa sai reforçado», assegurou.

Carbajal assegurou que o {Cadí} A {Seu} está «em seu melhor momento da época», recordando o dado de que tem ganho cinco de seus últimos sete encontros, embora no fim não pôde entrar na Copa. «Sempre é uma pista difícil e uma viagem longo/comprido, mas vamos a competirlo e oxalá {saquemos} uma nova vitória. Elas têm uma rotação bastante larga e com muito {equilibro}. Para ganhar temos de fazer bem as coisas, defender bem e tentar tirar-lhe as vantagens que estamos trabalhando», argumentou. A equipa saiu precoce ontem para completar um percurso/percorrido de aproximadamente doze horas por estrada.

Falta muito ainda, mas não convem desligar-se da zona de ‘{playoffs}’. «O certo é que ligar dois partidos seguidos/continuados ganhando te mantém nessa briga e perder dois seguidos/continuados te {descuelga}. Por isso é um encontro importante», anotou o treinador do Nissan Al-Qazeres.

As notícias mais...