+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

‘Serviços {Nono}’, encarregados dos golos e as assistências

O ponta de Badajoz tem repartido quatro {pases} de golo nos últimos quatro tantos da equipa

 

RODRIGO MORÁN prov-badajoz@extremadura.elperiodico.com ALMENDRALEJO
04/02/2020

Quando {Nono} está no campo podem passar coisas. Não é somente uma reflexão, mas mais bem uma sensação que tem tudo adepto azul-vermelho que segue/continua habitualmente os partidos do Extremadura. «E ainda acredito/acho que posso dar mais», reiterou o jogador em mais duma ocasião em sala de imprensa.

Embora não tem brilhado ainda o que pretende, se pode dizer que {Nono} está justificando ter sido uma contratação de renome esta época para o Extremadura. Com quatro golos e quatro assistências, o habilidoso extremo de Badajoz tornou-se no máximo marcador e assistente da equipa no que vai de ano. E tudo isso apesar de ter sofrido vários contratempos em forma de doenças e incómodos musculados.

David González Plata ‘{Nono}’ está alcançando sua melhor versão e isso é fundamental para este Extremadura. Nos últimos quatro encontros, o extremenho deu as assistências dos quatro últimos golos do Extremadura. A mais importante, a última do passado fim-de-semana onde um centro seu tornou-se num rebuçado para a cabeça de Alex Alegría, que se tornou em sócio perfeito do de Badajoz. De facto, uma semana antes ambos também conetaram no golo que supunha o empate do Extremadura em {Vallecas}. Antes, {Nono} tinha dado dois assistências de golo a Cristian nos partidos perante {Girona} e Almería.

O 14 azul-vermelho se tem vestido de assistente, mas antes já o tinha facto/feito de marcador, já seja com disparos de longa distância ou desde/a partir de o ponto de grande penalidade, onde se tem {eregido} no melhor especialista da equipa.

Além disso, junto a {Ale} {Díez}, são os dois únicos jogadores da plantel/quadro que participaram em todos os encontros oficiais do Extremadura no que vai da época: os 26 de liga doméstica e o jogo/partido de Copa del Rey em {Portugalete}.

Em cifras, {Nono} superou os registos que de suas três épocas anteriores em Segunda com {Alcorcón} e {UCAM} Múrcia, mas a margem de manobra é ainda maior/velho. O extremenho continua a ser o jogador que mais se oferece no futebol combinatório de ataque e é tremendamente solidário no esforço na hora de defender, arriscando em ocasiões como no grande penalidade cometido na jornada perante o Almería.

Outra final/ O Extremadura volta hoy aos treinos para preparar o encontro de sábado perante o {Tenerife} (16.00 horas) no que se presume como outra final adiantada pela manutenção perante um rival direto ao que já ganhou nas Ilhas Canárias.

Para o jogo/partido perante o {Tenerife}, Manuel espera recuperar a melhor versão de Kike Márquez, que em seus redes sociais explicou que não atravessa um bom momento pelas incómodos físicos que arrasta, «mas que ninguém duvide de que cada vez que saio ao verde o faço para deixar o melhor de meu, consciente da situação que {atravesamos} e de meu acordo/compromisso e carinho a estes cores».

O que não estará seguro é {Lomotey}, que será sancionado após ver a vermelha direta. É uma oportunidade para ver o regresso de David Rocha, inédito nas últimas dois jornadas.

De outro lado, o central {Borja} Celeiro espera chegar bem ao encontro depois de/após ter-se ressentido o passado fim-de-semana de sua lesão no tornozelo, motivo que obrigou sua mudança na segunda parte. O próprio jogador disse em zona mista que espera não ter problemas.