Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 25 de septembro de 2017

Vecinos e {Ampas} pedem mudar a saída da linha de reforço do autocarro a Mejostilla

Algunos também não consideram suficiente as seis horas de serviço estabelecidas. De manhã parte da praça de touros e temem que o autocarro chegue ao bairro já completo

P. CÓRDOBA
12/09/2017

 

Están contentes porque era uma necessidade, mas ainda longe de dar-se por satisfeitos por completo. O diretor da Universidade Laboral, Andrés Talavero, vizinhos/moradores da Mejostilla --bem como Urbanização {Gredos} e Cáceres o Velho-- e as {Ampas} das escolas {Castra} {Caecilia}, Extremadura e Delícias valorizaram ontem o primeiro dia da entrada em funcionamento da nova linha de reforço do autocarro urbano que coneta a Universidade Laboral e o Campus Universitário com os bairros do norte da cidade. Nesse sentido, todos mostram-se contentes por ter dado o primeiro passo mas o sentir geral é que o ponto de partida não é o mais adequado para os residentes em ditas bairros e as horas de serviço são insuficientes para alguns. Além disso, muitos têm {echado} em falta maior promoção, já que reconhecem não ter-se inteirado da posta em marcha do serviço.

Cabe {recordar} que a linha funciona durante seis horas ao dia de segunda-feira a sexta-feira. De manhã parte da praça de touros e circula de 7.30 a 9.30 horas, enquanto à tarde sai da Faculdade de Filosofia e Letras em horário de 13.00 a 16.00 horas. «Estamos contentes mas não completamente. {Entendíamos} que esta linha devia nascer e morrer na Mejostilla. Assim {corremos} o risco de que, após sair, quando passe pelo bairro o autocarro o faça já cheio», aponta Jacinto Mellado, presidente da Associação De vizinhos A Mejostilla. «Terá que vê-lo», considera Talavero sobre/em relação a esta questão, embora dúvida de que saindo do praça chegue completo à Mejostilla. «Se costuma encher pelo Multiplas, mas teremos que esperar a ver». Na Universidade Laboral há matriculados 1.250 alunos e quase 400 são da Mejostilla. «Acredito/acho que aumentará o número de registos automóveis», acrescenta Talavero.

A rota não acaba de convencer. Juan Carlos Franco, vice-presidente de vizinhos do Urbanização {Gredos}, também não vê lógico o caminho de volta. «De manhã não posso, mas ao meio-dia {intentaré} recolher a meu filho da Universidade Laboral porque se não chegará {tardísimo} a comer. O autocarro primeiro sobe até à praça de touros e depois baixa ao bairro. Não sei porque é que deve passar por aí se já há uma linha do Campus», explica.

SEIS HORAS / As seis horas de serviço diários/jornais é outro dos pontos que não tem gostado a todos. Na escola Extremadura, a presidenta da {Ampa}, Mari Ángeles Cordero, {echa} em falta mais flexibilidade. «¿Se algum menino não pode ir à primeira hora o que é que se passa? ¿Vai em táxi? Acredito/acho que se deveria manter pelo menos toda a amanhã», reclama Cordero, que procura que a Câmara Municipal realize um seguimento da eficiência da linha durante os primeiros dias face a fazer possíveis modificações. Como ela também pensa {Carolina} Terceiro, presidenta da {Ampa} do {Castra} {Caecilia}. «Teria que alargar a faixa horária», assinala, e igualmente pede um controlo municipal para avaliar a eficácia da nova linha.

Não obstante, este é o menor dos inconvenientes, juntamente com que muitos dos principais beneficiados da posta em marcha do serviço não se têm inteirado de seu começo. «Eu porque {leo} todos os dias a imprensa mas por via municipal não me tenho inteirado. Deveriam ter repartido {octavillas} como fez Conyser com a campanha de poda ou indicar as novidades nas paragens/desempregadas/paradas de autocarros. Se simplesmente mudam o cartaz é que nem te {das} conta de que há novidades», aponta José Manuel Blázquez, presidente da {Ampa} da escola Delícias.

Ontem, coincidindo com o início do curso universitário, a linha registou 23 usuários. A partir de amanhã, que começa o curso em colégios e institutos, a afluência será muito maior e poderá comprovar-se realmente a eficácia da nova linha.

As notícias mais...