Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 16 de agosto de 2018

Um nova via unirá aos 3.735 vizinhos/moradores de Junquillo, {Macondo} e Os Castelhano-leoneses

À apresentação de ontem seguirão/continuarão as da reforma de Virgem de Guadalupe, parque do Príncipe e {Alzapiernas}. A reforma da conexão das rondas Matadouro e {Vadillo} com Urbanização Universidade se adia. Se faria uma rotunda

JOSÉ LUIS BERMEJO
13/02/2018

 

La presidenta da Câmara Municipal, Elena Nevado, e o vereador delegado de Infraestruturas, Víctor Bazo, apresentaram ontem a solução planificada para a conexão de Junquillo e {Macondo}, projeto que também se alarga ao bairro de Os Castelhano-leoneses. A esta apresentação seguirão/continuarão outras nos próximos dias, já que desde o segundo semestre de 2018 e durante 2019 se executarão várias das atuações mais destacadas que se projetaram no primeiro ano da legislatura. La nova conexão via aproximará aos 3.735 vizinhos/moradores que residem nestes três bairros, segundo a análise das cifras de população a data do passado 1 de Janeiro.

La solução é a que aparece no plano. Desde a rotunda do Junquillo sairão dois vias, um conetará com a rua médico {Alirio} {Noguera}, em {Macondo}, enquanto o outro se une à rua Miguel Serrano, em Os Castelhano-leoneses. Se tem descartado a conexão direta com a rua Remédios {Buendía}, em {Macondo}, pela «pendente, que é de 16% e não {cumpliríamos}» com o regulamento em matéria de acessibilidade, explicou Javier González Suero, treinador do serviço de Infraestruturas da Câmara Municipal. Para salvar o desnível, o nova via vai paralelo a médico {Alirio} {Noguera} até sua conexão com esta rua. Ao ir em este troço numa encosta se projeta «um muro de contenção na parte de {Macondo}», anotou González Suero.

À apresentação do projeto assistiram diretivos das associações de vizinhos de Junquillo e de {Macondo}-Castelhanos. José Alberto Iglesias, vice-presidente de Junquillo, confiou em que graças a este novo acesso se possa encurtar o percurso/percorrido da linha 4 do autocarro urbano para que em todos os seus viagens entre na condomínio do Junquillo, agora não o faz nos trajetos nos que o autocarro tem que ir a Valdesalor. Quando no passado verão se uniram num só/sozinho percurso/percorrido as linhas 4, 9 e 40 não se contemplava a via de conexão entre os três bairros. Se o acesso entre {Macondo} e Junquillo se realizasse pelo nova via, afetaria a uma das paragens/desempregadas/paradas do atual percurso/percorrido, a da rua Carlos Callejo.

«Estamos satisfeitos com este novo acesso, que o {veníamos} reclamado desde há anos, embora já sabemos que as coisas de palácio vão devagar», comentou Esperanza Terón, presidenta de {Macondo}-Castelhanos.

A LICITAÇÃO / Nevado recordou que o investimento com a que se conta para acometer a obra é de 380.000 euros e que provavelmente em Março já poderia sair sua execução a licitação. La presidenta da Câmara Municipal centrou-se no Junquillo, o último dos bairros factos/feitos com uma lei autonómica que modificava o plano de urbanismo e que soma-se a {Ceres} Golfe (lei de Oferta Turística Complementar) e a La Caminho para os rebanhos, Cáceres o Velho, {Gredos} e Urbanização Universidade (Lei do Quilómetro). O Junquillo se fez com um Projeto de Interesse/juro Regional. Nevado recordou que com esta nova obra e a anterior de um acerado vai-se conetando este bairro com o resto da cidade.

Neste ano já se tem executado uma obra similar à apresentada ontem. Trata-se de a prolongamento da rua Cordel do {Merinas}, que coneta os dois sectores de Montesol com a ronda norte.

Em 2018 se executarão várias das investimentos mais importantes que se orçamentaram em 2016 e começarão as principais obras que se co-financiam com fundos europeus. À apresentação ontem da conexão de Junquillo, {Macondo} e Os Castelhano-leoneses seguirá/continuará nuns dias a reforma da avenida de Virgem de Guadalupe no troço entre Viena e {Gil} {Cordero}, obra que já conta com orçamento (576.000 euros) e com projeto. La seguinte em dar-se a conhecer será o alargamento do parque do Príncipe, obra que está em licitação por 3,9 milhões e cujo prazo de apresentação de ofertas finaliza na segunda-feira 19. Também está pendente a melhoria da rua {Alzapiernas} com uma escada mecânica. O prazo de apresentação de ofertas que já tem terminado é o do concurso para a melhoria de centros turísticos e património cultural com um montante de quase 3 milhões. Finalizou o passado dia 8 e as {plicas} se abrirão o 21.

La obra que também se orçamentou em 2016 mas que terá que esperar é a da melhoria da conexão das rondas {Vadillo} e Matadouro com o caminho velho de Sierra de Fuentes, um dos dois acessos que tem o Urbanização Universidade. A equipa redação do projeto tinha apresentado três soluções. Dois delas contemplavam a construção de um novo ramal paralelo ao via atual e se ajustavam ao orçamento com o que se conta (380.000 euros). La terceira propunha a construção duma rotunda, mas seu custo subia até os 813.000 euros. O serviço de Infraestruturas da Câmara Municipal propôs que se faça a rotunda, dado que prevê-se que com a construção da ronda este se incremente o trânsito pelo caminho velho de Sierra de Fuentes. O serviço apresentou que se atrase sua execução e se faça após a finalização da ronda este.

As notícias mais...