Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 21 de junho de 2018

Se tiram todos os anos 50 toneladas de {toallitas} e resíduos da rede de saneamento

São parte das melhorias que propôs Canal quando se apresentou ao concurso. Apresentam um camião autocandidato/candidata e plantel/elenco com câmara para gravar no interior da rede

J. L. B.
12/06/2018

 

El governo local e Canal de Isabel II, empresa que tem a concessão do serviço municipal de abastecimento e depuração de água, apresentaram ontem novas equipas adquiridas para a rede de saneamento e esgoto. Um deles é um camião cisterna autocandidato/candidata, «que tem dois funções, a primeira é a limpeza com uma bomba de água de pressão da rede de esgoto e depois tem uma segunda função que é a aspiração de todos os materiais que há na rede de esgoto», detalhou a vereadora de Ambiente, Montanha Jiménez, que recordou que anualmente «de maneira aproximada se aspiram umas 50 toneladas de {toallitas} e resíduos que ficam obstaculizando a rede de saneamento».

El outro plantel/elenco é um novo veículo «com uma equipa de câmara de televisão que grava no interior da rede de saneamento e com o que podemos observar como encontra-se a rede para fazer um correta manutenção desta infraestrutura», acrescentou a vereadora minutos antes da demonstração que se realizou de como funcionam estes dispositivos na rede de esgoto junto à entrada principal do parque do Pai Pacífico.

Jiménez informou de que estes equipas vão a utilizar/empregar na totalidade da rede, «temos aproximadamente uns 350 quilómetros de rede de saneamento em Cáceres, já levamos provando estes equipas dois ou três meses e ao longo/comprido deste tempo se tem procedido à limpeza duns 140 quilómetros da rede de saneamento da cidade».

MELHORIAS DO CONTRATO / Estes equipas são parte das melhorias que apresentou a empresa Canal de Isabel II quando concorreu ao concurso para a gestão dos serviços de abastecimento e depuração. A empresa apresentou melhorias no serviço por um montante de 9,9 milhões de euros. El custo das duas apresentadas ontem é de 397.000 euros.

«El objetivo é inspecionar por seu interior as conduções de esgoto, isso é muito importante na hora de fazer os projetos de renovação e assim se conhecem as acometidas e o estado da rede, {sabes} a urgência que há e se é preciso repor o tubo», comentou o gerente de Canal de Isabel II em Cáceres, José Luis Castaño. «Não é habitual que a rede se entupa, mas sim que é conveniente ter a manutenção correto. Preventivo para que não passe e corretivo para que no caso de que aconteça se possa ser o mais rápido possível para seu {subsanación}», acrescentou.

As notícias mais...