Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 19 de junho de 2018

A subida, subida

ANA B. CARRETERO Cantante y presentadora
12/01/2018

 

A recuperação de Janeiro -que {arrastramos} desde setembro- vem com o frio próprio da estação que tantos {echaban} em falta, com {bufandas}, luvas e forro polar. A subida vem com as chuvas que obrigaram a adiantar muitas {cabalgatas} na passada semana e que fizeram dançar -por um momento- às ramos dos árvores e às ervas do campo. E foi tão só por um momento, porque a recuperação de Janeiro vinho com neve, com estradas cortadas, com negligências, negligentes e dedos assinalando culpados de maneira {bidireccional}. A subida começou com os episódios catalães, as intervenções madrilenas e as réplicas belgas, tudo documentado com vídeos por Skype, mensagens por Twitter e cortes de manga pelas redes sociais.

A recuperação de Janeiro não se reduz embora chegue com as descuentos, com os duros a pesetas, com os cartazes de «tudo ao 50%», com o alivio do «2x1», do «3x2» e do «ontem te {vendimos} 2+2 por 5, hoje por 4, amanhã por 3». A subida sempre subida, porque anuncia suas subidas: a de luz, a da água, a do gás, a de propósitos e a de quilos ao subir-nos à balança. Mais que ‘subida’ em si, mais bem é uma ‘montanha russa’; uma atração de feira na qual os ocupantes não subiram aos carruagens voluntariamente e que funciona com uma pontualidade que já {quisieran} nossos comboios -hoje indignos, amanhã também-.

A subida levanta {pesas}, se faz {runner}, reduz calorias e adianta a operação biquíni, nos aponta ao ginásio, a rotas sendas, a classes de yoga ou talvez de {taichí}; a subida retoma livros, estudos, oposições/concurso público, lápis de 2 e {din}-A-4, enquanto {desempolva} apontamentos e livros descatalogados. A subida nos volta caseiros, aforradores, colecionadoras de descontos e amantes das ofertas do último minuto; nos fecha o porta-moedas, nos cose os bolsos e nos esconde os cartões até final de mês.

A subida preenche {curriculums}, responde a anúncios, obriga a atualizar-se e fecha entrevistas laborais temporárias com as que aumentar o {groso} de vida laboral.

A recuperação de Janeiro -que {arrastramos} desde setembro- é a desculpa do {propósit}, e chega com o frio próprio da estação que tantos {echaban} em falta, com {bufandas}, luvas e forro polar: a subida, subida.

As notícias mais...