Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Sanitários do novo hospital denunciam «falta de recursos» e «sobrecarrega laboral»

A empresa adverte de sanções às limpadoras se mostram suas queixas. O SES reitera a sua postura e assegura que se deve à redução do período estival

G. G.
12/07/2019

 

Han aberto um hospital sem ter recursos, nem humanos nem materiais». À volta de quarenta pessoas, entre enfermeiras, auxiliares e familiares de doentes do novo hospital universitário voltaram a concentrar-se ontem junto à porta do centro hospitaleiro cacerenho para mostrar suas queixas pela falta de pessoal. Esta situação provoca, segundo apontam fontes dos sanitários, uma atenção ao paciente deficitária e casos de sobrecarrega de trabalho e stress nos trabalhadores que têm derivado em várias baixas laborais desde a primeira vez que fizeram públicas suas queixas. Nesse sentido, asseguram que se concentrarão cada semana na entrada às imediações do centro até que se atendam suas reclamações.

Tal como criticaram faz semanas, os sanitários denunciaram que se sentem «transbordados» e que mesmo têm tido que acumular {dobles} turnos nalguns casos. Somam também a suas queixas o fecho duma planta do hospital que afeta às especialidades de Cirurgia Plasticidade e Neurocirurgia, que antes encontravam-se na primeira planta e que agora se têm unificado com Urologia e Digestivo, na segunda planta.

Perguntado/questionado por este diário/jornal, o Servicio Extremeño de Salud (SES) reitera a sua postura e assegura que a situação se deve à redução de pessoal pelas férias de verão. Tal como afirmou o diretor do SES, Ceciliano Franco, «a atividade programada nos hospitais em período estival se reduz entre um 25 e um 50% em determinadas especialidades» e trata-se de «uma circunstância planificada» e alude à falta de «comunicação interna» se os trabalhadores sanitários não têm constância da nova situação temporal.

EMPREGADAS DE LIMPEZA // No protesto não estiveram presentes as empregadas da limpeza, que partilham as reivindicações de falta de pessoal. Tal como reflete uma {octavilla} que firma/assinatura/assina a empresa concessionária da limpeza {Tersum} «se lhes {prohibe}» difundir qualquer informação relativa em meios de comunicação e se lhes adverte no texto de «medidas disciplinares» se o levam a cabo.

As notícias mais...