Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 21 de septembro de 2018

{Salaya}, candidato à presidência da câmara municipal pelo PSOE com um 70% dos votos

Ganhou ontem as primárias a {Susana} {Padilla} e se converte em cabeça-de-lista. Assegura que dará prioridade à atração de empresas e emprego

LOLA LUCEÑO caceres@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
11/06/2018

 

Luis Salaya liderará a candidatura do PSOE em Cáceres para as eleições municipais de 2019. O atual porta-voz socialista na Câmara Municipal desde 2015 se impôs ontem nas primárias a seu rival, {Susana} {Padilla}, ao obter 214 votos (70,43%) frente a 82 (26,91%). Além disso, teve 8 boletins de voto em branco (2,66%). Ao todo participaram 304 militantes de um total de 500 registados, uma cifra inferior às primárias do ano 2014 (418), quando Salaya se impôs por 3 votos a Fernando Solís e por 23 a Leonor Martínez Pereda. De novo tem vencido e de novo pilotará o rumo do PSOE até a pretendida recuperação da presidência da câmara municipal, em mãos do PP desde que a socialista Carmen Heras perdeu as eleições em 2011.

«A jornada tem decorrido sem incidências», explicou ontem a secretária geral do PSOE local, Belén Fernández. Às oito concluíram as votações e por volta das as nove se souberam os resultados. Foi {Susana} {Padilla} quem aproximou-se a {abrazar} a Luis Salaya nada mais conhecer o apuramento. O círculo mais próximo ao candidato começou a bater palmasle, a {abrazarle} e inclusivamente se ouviram {vítores} de «¡presidente da Câmara Municipal!, ¡presidente da Câmara Municipal!». O mesmo Salaya deixou escapar expressões de alivio. Embora chegou às primárias como o candidato {oficialista}, frente a uma {Susana} {Padilla} sem nenhuma trajetória política, era evidente que não estava tranquilo até conhecer os resultados definitivos.

A seus 29 anos, Luis Salaya tem de novo o apoio do seu partido para converter-se em cabeça-de-lista do PSOE à presidência da câmara municipal de Cáceres. «A partir de amanhã certamente {estáis} todos convocados a trabalhamos/trabalhámos», disse aos seus companheiros. «Primeiro {consolidaremos} o que {venimos} fazendo nestes quatro anos, temos um programa muito forte, vamos a trabalhamos/trabalhámos em todas as propostas que conseguimos tirar adiante no plenário/pleno e que não se têm realizado, e em todas as que não temos conseguido, para uma cidade mais justa (...) Somos o único jogo/partido em Cáceres que tem candidato e os próximos meses vão ser muito valiosos», matizou/precisou Salaya.

«Quando {recuperemos} o governo local --prosseguiu--, a máxima prioridade será atrair emprego, atrair empresas, é o fundamental». Mas para isso, acrescentou, «temos de conseguir que as ruas voltem a ter o aspeto que tinham faz tempo, que a cidade deixe de estar descuidada, que volte a estar limpa e bem mantida», precisou. «Amanhã {comenzaremos} a ouvir aos diferentes coletivos, a trabalhamos/trabalhámos no programa», disse.

Sócio fundador de {Big} {Head} {Academy}, Salaya concilia a {portavocía} do Grupo Municipal do PSOE com seu trabalho como professor de Habilidades Profissionais num Master de Assessoria de Empresas. Desde os 14 anos faz parte da estrutura do jogo/partido e com 21 anos foi escolhido secretário-geral de Juventudes Socialistas em Cáceres, para ganhar com 26 anos as primárias, que ontem voltou a revalidar.

{PADILLA} SE ‘FICA’ / Por seu lado, {Susana} {Padilla}, de 42 anos, engenheira, empresária e professora, deu a parabéns ao seu companheiro. «Meu objetivo está cumprido, levo muito pouco/bocado tempo no jogo/partido e temos tirado perto de um 30% dos votos, com o qual vou seguir lutando para dar-lhe aos companheiros que me têm apoiado uma mudança neste jogo/partido, um novo foque. Vamos a trabalhamos/trabalhámos por e para isso, nos {quedamos}», assinalou {Padilla}.

Finalmente, a secretária do agrupamento local do PSOE, Belén Fernández, destacou que a maioria da militância apoia o trabalho realizado nos três últimos anos pelo Grupo Municipal Socialista, «um trabalho muito intenso que nos levará a recuperar a presidência da câmara municipal de Cáceres. As sensações que temos entre a cidadania são muito positivas, há uma boa inércia», concluiu.

As notícias mais...