Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 15 de dezembro de 2018

A reconstrução da fuga do preso contou com os protagonistas

Ainda não há nenhuma resolução judicial com as conclusões

C. H. M. CÁCERES
13/03/2018

 

El passado quinta-feira, às 13.00 aproximadamente, o juiz instrutor no caso da fuga de um preso colombiano no passado 2 de Março, Francisco Matías Lázaro, citou a todas as partes implicadas às saias da Montanha de Cáceres para a reconstrução dos factos/feitos. Para além do juiz, foram o agente que supostamente matou ao réu, as testemunhas e advogados das partes.

Desde a encosta da Montanha, e durante hora e meia, se {recreó} como aconteceram os factos/feitos, até à condomínio de {Vistahermosa}, onde o preso foi {abatido}. Segundo Francisco Matías Lázaro, a reconstrução «foi muito útil», embora ainda «não há nenhuma resolução judicial onde se expressem as conclusões», confirma.

El juiz instrutor utilizará a informação {recabada} para «contrastá-la» com os demais dados obtidos durante a investigação dos factos/feitos.

Embora não está decretado o segredo de justiça, Francisco Martías Lázaro assegura que «a instrução é prudente», pelo que a investigação continua.

As notícias mais...