+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O programa de Meio ambiente se abre aos bairros e aos escolares

Organiza oficinas sobre/em relação a água e alterações climáticas e rotas pela Ribera del Marco. Pretende educar em sustentabilidade e mostrar a biodiversidade da capital cacerenha

 

O presidente da Câmara Municipal, Luis Salaya, com os representantes de {Talher}, esta quinta-feira. - ANTONIO MARTÍN

GEMA GUERRA epextremadura@elperiodico.com CÁCERES
06/03/2020

El programa de educação ambiental se abrem aos bairros e aos escolares. El plano que arrancou em 2019 e celebra neste ano sua terceira edição com novidades em relação ao público. Até agora as atividades têm ido destinadas a público adulto em geral ou a coletivos mas nesta nova edição sairão do centro e se aproximam às associações de vizinhos/moradores e aos colégios.

Os detalhes da programação foram oferecidos esta quinta-feira em conferência de imprensa pelo presidente da Câmara Municipal e vereador de Meio ambiente, Luis Salaya, e a coordenadora do programa, {Desiré} Fernández. El programa conta com 40.000 euros de orçamento e o leva a cabo a empresa {Talher}, responsável das zonas verdes da capital cacerenha.

Segundo pôs de relevo o presidente da Câmara Municipal, trata-se de uma iniciativa com «o objetivo de consciencializar à população da importância da preservação do ambiente» e as atividades «têm como objetivo oferecer a biodiversidade e geodiversidade urbana de Cáceres, promover o aproveitamento didático e educativo que oferecem os jardins e espaços verdes da cidade e educar no uso responsável dos espaços verdes urbanos».

Quanto a esta terceira edição, o fio condutor neste mês será a água com o objetivo de «difundir estilos de vida sustentáveis através da sensibilização e consciencialização sobre/em relação a um correto consumo da água e da energia». Assim, tal como detalhou Fernández, o programa inclui oficinas orientados à comunidade educativa para que os escolares conheçam o ciclo da água na cidade ou a relação entre água e alterações climáticas. A programação contempla também outros oficinas oficinas sobre/em relação a as consequências das alterações climáticas ou os níveis de poluição atmosférica na cidade.

Mantém esta edição as rotas guiadas pelo parque do Príncipe, Cáceres o Velho, Serra da Mosca, o Parque das mães e o parque de Juan de Borbón, os jardins da Deusa {Ceres} e Mejostilla, as minas de Aldea Moret, as fontes da Ribera del Marco, fontes de Água Vivas, Maltravieso e Vistahermosa.

Quanto aos itinerários e oficinas para público familiar, incluem uma atividade de jogos e lendas no jardim de Dona Cristina de Ulloa, outra para calcular a pegada/marca de carbono e a pegada/marca {hídrica} do dia-a-dia e um oficina de plantas {tintóreas} onde os participantes aprenderão a tingir tecidos empregando plantas e produtos naturais ou para conhecer os benefícios que nos dão os {murciélagos}.

Cabe destacar que o programa também contempla atividades especiais para comemorar o Dia Internacional de Ação pelos Rios (14 Março), com uma rota pela Ribera del Marco, o Dia Internacional dos Floresta (21 Março), com uma plantação de árvores numa zona verde a cidade e o Dia Mundial das Abelhas (23 Maio), com a construção de hotéis de insetos para consciencializar sobre/em relação a a importância dos insetos na polinização.