+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

O PP pede que se prolongue até Dezembro o prazo de pagamento do {IBI}

Mateos recorda que os recibos domiciliados se passarão o 10 de Julho

 

Rafael Mateos, porta-voz do PP. -

J. L. BERMEJO CÁCERES
09/06/2020

O porta-voz do grupo popular no Ayuntamiento de Cáceres, Rafael Mateos, pediu ontem ao presidente da Câmara Municipal, Luis Salaya, que faça todas as gestões necessárias com a Diputación de Cáceres para que se alargue o período de pagamento voluntário do {IBI} até Dezembro, evitando com esta medida que além disso «se recebam interesses, já que os fracionamentos e adiamentos que oferece o Organismo Autónomo/trabalhador independente de Arrecadação implicam um interesse/juro de demora do 3,75%, e se se paga fora de prazo levaria uma sobretaxa de 5%», segundo asseguram os populares num comunicado de imprensa que o grupo municipal na Câmara Municipal difundiu ontem.

Para Mateos esta é uma medida, o adiamento até Dezembro, que se pode ser feito perfeitamente «se existe uma vontade política, como passou noutras cidades de Espanha, com o fim de aliviar as economias das famílias cacerenhas, já que passámos por uma situação excecional que tem provocado uma crise sanitária, económica e social». Desde/a partir de o governo local já se anunciou que a sua intenção é que o pagamento deste imposto se alargasse até Dezembro. Por agora a assembleia provincial não confirmou que se prolongue o prazo, mantém o atual que acaba o 20 de Agosto. A gestão da arrecadação depende do organismo autónomo/trabalhador independente da instituição provincial.

Os populares avisam no seu comunicado que «se Salaya não se põe a trabalhar e a procurar um acordo com a assembleia provincial, os recibos domiciliados do {IBI} serão carregados em conta a data de 10 de Julho, já que o único que fez até ao momento o PSOE na Câmara Municipal é adiarlo um mês».