Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 25 de janeiro de 2020

Pomares: «Não temos nada que ocultar sobre/em relação a os fundos do hospital»

«O tema não tem mais percurso/percorrido, o dinheiro está bem investido», afirma

REDACCIÓN CÁCERES
05/12/2019

 

O conselheiro de Saúde, José María Vergeles, afirmou ontem que os fundos europeus destinados à construção do novo hospital se têm investido nesse centro e «não temos nada que ocultar». Assegura que o pedido da Comissão de Petições/pedidos do Parlamento Europeu à Junta de Extremadura de um novo relatório/informe para que dê mais informação sobre/em relação a a utilização dos fundos (o complexo hospitaleiro se construiu, em parte, com dinheiro emprestado de Europa) «não tem mais percurso/percorrido». «Não tem mais percurso/percorrido o tema e não afeta a nada porque o dinheiro está bem investido», assegurou, fazendo referência a que a investigação que leva a cabo a Eurocâmara não compromete ao dinheiro que se emprestou.

O Parlamento Europeu debateu na terça-feira este assunto após a petição/pedido do cacerenho e médico jubilado, Eduardo Corchero. Durante sua intervenção pôs em dúvida que esses fundos se tenham utilizado para o objetivo que se concederam já que, no seu entender, só/sozinho se tem construído a primeira fase e não o hospital completo. Perante isto, Europa solicitou ao Executivo autonómico no passado 7 de Novembro mais informação sobre/em relação a a execução do hospital, mas, tal como esclareceu ontem Vergeles, a Junta de Extremadura ainda não recebeu esta petição/pedido pelo que não a tem podido enviar. A Comissão de Petições/pedidos acordou manter aberta a investigação à espera de receber/acolher o documento.

«Se existem dúvidas, a UE tem mecanismos de inspeção para comprovar que os fundos se destinaram aí e que o hospital está aberto ao completo», insistiu. E lamentou, também, que o Grupo Popular «utilize este tema de forma partidarista». Assinalou que o faz porque «lhe tem sentado a corno queimado que se abra um hospital em Cáceres».

As notícias mais...