Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 23 de novembro de 2017

A ordem/disposição inicial que levou ao fecho de {Olleta} não incluía a restauração da pedreira/formação

A cessação parte duma resolução de 2003 que se ratificou nos tribunais

J. L. BERMEJO CÁCERES
13/09/2017

 

La resolução da presidência da câmara municipal de 2003 que está no origem da cessação de atividade e fecho da pedreira/formação de {Olleta} nas imediações da estrada de Miajadas não incluía a restauração da pedreira/formação. Esta ordem/disposição municipal se baseava em que a empresa explorava a pedreira/formação sem licença de abertura e portanto resolvia que tinha que proceder à paralisação e encerramento/encerra da exploração e da planta de aglomerados em quente. La decisão municipal foi ratificada pelo TSJEx na sentença de 2007 que rejeitou o recurso que apresentou a empresa que nessa altura explorava a instalação de extração de áridos. O Supremo não admitiu a trâmites o recurso de cassação que se interpôs, dando lugar ao fecho definitivo. La pedreira/formação e a sua situação, com um espaço que está degradado nas proximidades da cidade e na saia da Montanha, foi atualidade estes dias pelo falecimento por acidente de um jovem no interior do recinto.

Sobre a situação da pedreira/formação e no que se refere a decisões da Câmara Municipal, desde a câmara municipal se detalhou ontem que a última resolução é de Março de 2015 e que na mesma se autorizava o desmantelamento da pedreira/formação (não se precisou se isto inclui a restauração do espaço) e a retirada dos aprovisionamentos depositados na mesma e pedir à empresa que indicasse o prazo necessário para realizar os trabalhos de desmantelamento e retirada dos aprovisionamentos.

La outra administração com competência na regulação da atividade das pedreiras e do território é a Junta, desde sua direção geral de Urbanismo sim se informou no passado 1 de setembro, com o anúncio publicado no DOE, da nota urbanística de legalização da pedreira/formação da {Pedregosa}. As pedreiras que há no município têm tido e têm problemas para cumprir com o regulamento urbanística dada a proteção com a que contam os terrenos do município. La Associação Nacional de Empresários Fabricantes de Áridos promove uma modificação do plano de urbanismo para regularizar, adequando o uso às proteções do terreno, a pedreiras de Áridos {CG} e Áridos Núñez.

Fontes da empresa que agora é titular das instalações que ficam em {Olleta} declinaram na segunda-feira passada pronunciar-se sobre a situação e futuro desta zona. Sim enfatizaram que o terreno está cercado, com cartazes de proibido o passo e que contam com todas as autorizações.

O processo pela licença não foi o único entre a Câmara Municipal e a empresa que nessa altura explorava a pedreira/formação, Construções e Áridos {Olleta}. O outro {litigio} se produziu após iniciar/dar início a Câmara Municipal o procedimento para recuperar parte dos terrenos ocupados pela pedreira/formação após detetar-se que eram de propriedade municipal. La empresa foi aos tribunais e o tribunal do Contencioso rejeitou seu recurso.

As notícias mais...