+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Mercadona pede licença para começar a obra no Ruta de la Plata

H&{amp};#38;M procura vendedores a tempo parcial para sua loja nesta superfície

 

Uma imagem do arquivo da nova fachada do Ruta de la Plata. - FRANCIS VILLEGAS

SIRA RUMBO CÁCERES
17/01/2020

Mercadona já tem solicitado à Câmara Municipal a licença para poder/conseguir começar as obras no Ruta de la Plata, onde abrirá um novo supermercado ao longo/comprido deste ano. É o primeiro passo para materializar sua instalação no centro comercial, onde levar a cabo uma reforma do espaço no qual se localizará (seu bilhete estará situada junto ao novo acesso ao centro, quase no fim do corredor da esquerda).

Por enquanto não se concreta/concretiza a data exata de abertura. A cadeia valenciana mantém que será ao longo/comprido de 2020 mas tudo dependerá do período que durem as obras de adequação do espaço. Uma vez que abra no Ruta de la Plata fechará o supermercado que a assinatura tem no Viveiro. Os trabalhadores se transferirão ao centro comercial embora não se avança se se necessitará mais pessoal. Por enquanto na web de Mercadona não aparece nenhuma oferta de emprego para a capital cacerenha.

Ao longo/comprido deste ano também abrirá H&M no Ruta de la Plata. A previsão inicial é que a assinatura de roupa comece a operar no primeiro semestre. Neste caso o gigante têxtil já começou a procurar trabalhadores para sua loja. Na sua página web informa de que procura «vendedores a tempo parcial para nossa abertura em Cáceres». Não se detalha por outro lado o número de trabalhadores que necessita. Faz um mês publicou outra oferta para a capital cacerenha, mas esta vez para o posto de responsável de secção, que será o encarregado de dirigir a equipa que trabalhe no negócio que abrirá na cidade.

H&M ocupará um espaço de 1.750 metros quadrados no Ruta de la Plata e será uma das lojas mais grandes do centro comercial, junto a Mercadona, que terá uma superfície de 3.000 metros quadrados. Ambas são as duas firmas/assinaturas mais esperadas pelos cacerenhos.