Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 22 de janeiro de 2020

Investigam a um fotógrafo adepto por gravar a seus modelos quando se mudavam

Instalava uma câmara no balneário onde as jovens se despiam

SIRA RUMBO
06/12/2019

 

O Tribunal investiga a um fotógrafo adepto cacerenho por gravar a seus modelos enquanto se mudavam de roupa. Segundo tem podido saber este diário/jornal lhes realizava fotografias de estudo numa habitação que utilizava para isso. Lhes emprestava uma dependência dessa mesma casa para que se {cambiaran} e se {pusieran} a roupa com a que iam a sair nas imagens. Ali, e sem que elas soubessem nada, escondeu uma câmara para gravá-las enquanto se despiam. Por enquanto se receberam cinco denúncias por estes factos/feitos, todas de mulheres e jovens.

A investigação se inicia precisamente após a denúncia duma delas, que descobriu a câmara no espaço enquanto se despia. Segundo tem podido saber este diário/jornal ele, após ter conhecimento de que tinha sido descoberto, tentou apagar o disco rígido de seu computador onde alegadamente tinha guardadas as imagens, para não deixar rasto do delito.

Após a denúncia, apresentada na esquadra da Polícia Nacional, se procedeu a sua detenção, a princípios do passado mês de Novembro. Os agentes confiscaram para além de seu computador e do disco rígido e conseguiram recuperar tudo o material. Após investigar seu conteúdo a polícia descobriu que tinha mais afetadas por este caso. Até ao momento se receberam cinco denúncias. Segundo as primeiras informações não chegou nunca a distribuir nem a exibir as gravações.

O acusado/arguido não se dedica de forma profissional à fotografia, mas trata-se de um hobby/adeptos que tem desde há anos. Já foi posto a disposição da autoridade judicial que o deixou em liberdade com cargos. Do caso se encarrega o Tribunal/réu/julgado de Instrução Número 7, que começará agora a chamar a declarar às vítimas e aos testemunhas.

As notícias mais...