Menú

El Periódico Extremadura | Domingo, 8 de dezembro de 2019

O Gran Teatro apresenta a sua versão mais social


02/12/2019

 

Os atores do CAMF Alcuéscar, o novo disco de Freedonia carregado de consciencializa social para melhorar o mundo, e os problemas diários de um casal com quatro filhos em formato comédia saltam nesta semana ao cenário principal do Gran Teatro. As bilhetes já podem adquirir-se em ‘granteatrocc.com’, ou bem de quarta-feira a domingo em bilheteira, de 11.30 a 14.00 e de 18.30 a 21.00 horas.

A primeira marcação, ‘A estreia’ (3 euros), terá lugar amanhã terça-feira, às 19.00 horas, com uma boa sessão de gargalhadas. Os residentes do CAMF Alcuéscar vão se por na pele de um grupo de teatro que trata de estrear uma representação, no entanto, entre os problemas com os atores e um produtor que modifica constantemente a obra, o estreitamente da diretora se converte num autêntico calvário. Em definitiva, uma comédia hilariante que fará que o público saia com um sorriso.

Trata-se de uma ideia originalíssima do Oficina de Dramatização do CAMF de Alcuéscar, com dramaturgia e direção de Marian Bejarano, e um distribuição integrada por Jesús Gozalo, Charo Solís, Felipe Cantero, Guadalupe Galego, Nieves Díaz, Andrés Torres, Merche Reboloso, Juanlo Direito e Maribel Gutiérrez, com iluminação e som de Marifé Barbancho.

No sábado, 7 de Dezembro, às 21.00 horas, {Freedonia} volta em formato musical dentro de um extensivo tour, apoiado por uma campanha de {crowdfunding} para apresentar seu novo disco, intitulado ‘Consciencializa’ (bilhetes a 16-18 euros). O álbum está diretamente influido pelo já famoso discurso do nobel José Saramago, no qual apresentou a melhoria do mundo através da consciencializa individual e social. Por isso, os temas tratam sobre/em relação a a liberdade, a ecologia, a {lgualdad}, a justiça...

Já no domingo, 8 de Dezembro, a companhia Jarancio representará ‘Os filhos de Puri e Pepe’ (19.30 h., 3 euros), uma obra que vai recriar com grandes doses de humor as aventuras e desventuras de um casal com 4 filhos, nenhum deles «como Deus manda».

As notícias mais...