Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

O festival de cinema mira ao futuro

‘17’, um filme de Sánchez Arévalo para Netflix se alta com a melhor direção. A emergência climática e a irrupção de novas plataformas protagonizam a cita/marcação/encontro

GEMA GUERRA
08/03/2020

 

El festival de cinema mira neste ano ao futuro. Primeiro, ao do próprio cinema após a irrupção das plataformas de {streaming}, e segundo, ao do planeta, que grita ajuda pelo alterações climáticas. Com uma edição especialmente consciencializada com o meio ambiente e uma passadeira vermelha que tornou-se em verde, o cinema cacerenho celebrou este sábado sua grande gala. El Gran Teatro se voltou a vestir de gala para receber/acolher ao elenco de premiados.

Como cada ano, São Antón se rodeou de cacerenhos e curiosos que não quiseram deixar passar a oportunidade de cumprimentar a seus ídolos. Gritos de ‘Buñuel, Buñuel’ receberam a José María Fernández, prémio Reis {Abades} e o mais madrugador do {photocall} mas sem dúvida o mais laureado a sua chegada foi Pedro Alonso, bem conhecido --e reconhecido-- como Berlín em A Casa de Papel. Assistiram também à grande noite do cinema autoridades locais e regionais e representantes da cultura.

A gala arrancou como estava previsto a sua hora. Esteve conduzida por Fernando Tejero e {Petra} {Martínez}, que aproveitaram seus discursos para fazer piscadelas à emergência climática e ao dia da mulher, que se celebra hoy domingo. José María Fernández foi o primeiro em chegar e foi o primeiro em subir a recolher uma estatueta. A revelação neste ano se a ganhou a pulso Carmen Arrufat e {Emma} Suárez e Pedro Alonso recolheram seu São {Pancracio} à melhor interpretação em séries. Ernesto Alterio e Pilar Castro fizeram dobradinha por ‘Vantagens de viajar em comboio’ e Daniel Sánchez Arévalo subiu ao atril por ‘17’, uma fita para Netflix. Esther García, prémio Paixão pelo Cinema e {Julieta} Serrano, de Honra, fecharam as homenagens à trajetória. Como bem reivindicou {Julieta}: «¡Que viva o cinema!».

As notícias mais...