+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

«Estes 13 anos aqui foram muito importantes e felizes para mim»

Francisco Cerro despede-se como bispo numa missa que enche a concatedral

 

Francisco Cerro, ontem a sua chegada ao altar da concatedral de Santa María para a missa de despedida. - ANTONIO MARTÍN

R. C. caceres@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
16/02/2020

En duas semanas Francisco Cerro se converterá no novo arcebispo da diocese de Toledo e ontem fechou oficialmente na Basílica de Santa María a sua etapa como bispo de Coria-Cáceres com uma missa multitudinária de despedida que hoje se repetirá na catedral de Coria. «Estes quase 13 anos na diocese de Coria-Cáceres, em minha casa (procede de Malpartida de Cáceres) foram muito felizes e muito importantes em minha vida», afirmou ontem no decurso da homilia, na qual teve palavras de lembrança e agradecimento para todos os representantes de instituições, estamentos e diferentes confissões que assistiram à despedida, bem como para a sua família.

Rodeado por mais de 80 padres do presbitério diocesano, diáconos, planejamento de Vida Consagrada, associações e movimentos apostólicos... e numa celebração simples, como tinha pedido, Francisco Cerro agradeceu «a colaboração» e destacou a sua vontade neste tempo de trabalhar para melhorar a situação da diocese, embora disse assumir «com humildade» que «não fizemos tudo o que tínhamos que fazer e teremos feito coisas mau». Ainda assim se mostrou convencido de que a dióceses, «que estava muito viva» a sua chegada, segundo disse «continuará a funcionar agora». Sobre a sua nova etapa em Toledo disse sentir-se «feliz». «Como aqui, continuarei servindo especialmente aos pobres», afirmou.