Menú

El Periódico Extremadura | Segunda-Feira, 25 de septembro de 2017

Un dia de escavações na gruta de Santa Ana


11/09/2017

 

Un grupo de 30 voluntários pôde conhecer ontem de primeira mão o estado das escavações da gruta de Santa Ana, localizada no interior do recinto do Centro de Formação de Tropa ({Cefot}) de Cáceres. Pertencem à Associação de Recuperação {del Bosque} Autóctone ({ARBA}), cujo delegado na Extremadura, Álvaro Tejerina é um amante dos segredos arqueológicos destes espaços.

Se encarregaram de colaborar com a equipa de Primeiros Povoadores da Extremadura nas escavações que estão levando a cabo durante esta primeira quinzena de setembro nesta cavidade e lhes ajudaram a rejeitar o material inservível. «Nos pomos com baldes e {movilizamos} toneladas de material que eles já têm catalogado e consideraram que não tem interesse/juro arqueológico», explica Álvaro Tejerina. Este material leva-se ao exterior da gruta para que os peritos realizem uma nova inspeção por se se tivesse rejeitado algo de importância.

Antes de internar-se na cavidade o responsável das escavações, Antoni Canals, lhes contou a história desta gruta, que tem mais de 600.000 anos, e lhes falou da fauna e a flora que habitava nela na época do {Pleistoceno}. Também fez um revisão pelo estado no qual encontram-se nestes momentos as escavações. Santa Ana pertence ao {Calerizo} de Cáceres, igual que as grutas de Maltravieso e O Conejar.

Foi nestas escavações quando, no ano 2012, começaram a aparecer restos de animais com mais de 350.000 anos de antiguidade. «É a cavidade de maior qualidade e quantidade/quantia de {bifaces} de Europa», recorda Álvaro Tejerina. Os resultados das escavações que os Primeiros Povoadores levaram a cabo nela durante neste ano se conhecerão mais à frente.

As notícias mais...