Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 28 de fevereiro de 2020

Condenado por matar a um cervo sem licença de caça

SIRA RUMBO
14/02/2020

 

Eram as seis da tarde de 14 de Janeiro de 2017 quando o acusado se dirigiu a bordo de seu veículo, um Jeep Cherokee, à zona de A Gargantilha, no concelho de Alía. Acedeu a um enclave declarado couto regional de caça. Uma vez ali, acompanhado doutras pessoas que não se têm podido identificar, procedeu a disparar a um exemplar de cervo fêmea com um rifle. Morreu no ato. Não pôde levar-se a peça porque notou de que, a escassos metros donde encontravam-se, tinha um agente do meio florestal, pelo que fugiu. O Tribunal do Penal Número 2 lhe condena agora a pagar uma multa de 540 euros por um delito contra a fauna e a indemnizar à Junta de Extremadura, titular do couto onde aconteceu, com 198 euros, quantidade/quantia na qual está valorizado o animal. Se lhe tem incapacitado além disso para o exercício de caça e pesca durante onze meses. A sentença é firme/assine.

As notícias mais...