Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 19 de septembro de 2018

Câmara Municipal e a empresa da mina reúnem-se sem que se preveja acordo

O processo sancionador aberto à empresa e o plano de urbanismo, entre os assuntos a abordar. Mateos reiterou ontem que a posição do governo local continua a ser um «não rotundo»

J. L. B.
10/03/2018

 

El porta-voz do governo local, Rafael Mateos, assegurou ontem que o governo municipal vai à reunião que na segunda-feira manterá com a empresa da mina com «a intenção de ouvir os projetos que {traígan}», mas quis deixar claro que a posição do executivo local não tem variado e se mantém «um não rotundo à mina». El encontro entre os representantes do governo local e a direção de Tecnologia Extremenha do {Litio} ({TEL}) celebrar-se-á na segunda-feira às dez da manhã e pelo reiterado ontem por Mateos não é previsível que deste encontro saiam acordos. {TEL} está {participada} pelas empresas Sacyr e {Plymouth} {Minerals}, que no passado 28 de Fevereiro mudou sua denominação por {Infinity} {Lithium} numa aposta em o projeto de {Valdeflores}.

Entre os assuntos a abordar na reunião estão a apresentação do projeto por parte da empresa, é a primeira reunião entre ambos, na anterior esteve a conselheria de Economia, o procedimento sancionador que a Câmara Municipal tem aberto à empresa por incumprir as condições das licenças de obras menores que se concederam para a realização de sondagens no ambiente de {Valdeflores} e a proposta de modificação do plano de urbanismo apresentada por Tecnologia Extremenha do {Litio}.

El objeto da modificação é que o ordenamento urbanístico da cidade permita os usos mineiros que teve em {Valdeflores}, a proposta de modificação afetaria às 392 hectares que ocupa o projeto entre a mina a céu aberto, planta de tratamento e outras dotações.

El outro assunto é a difusão na web municipal do projeto. A empresa pediu que se retire. A Câmara Municipal o mantinha ontem de manhã à espera do relatório/informe de seus serviços jurídicos.

As notícias mais...