Menú

El Periódico Extremadura | Quinta-Feira, 18 de janeiro de 2018

Os beneficiários do plano Ativa Cultura deverão cumprir a lei de memória histórica

Outra novidade é que simplifica os trâmites e os une numa só convocatória. Conta com uma verba/partida de um milhão e meio para financiar atividades culturais

REDACCIÓN
10/01/2018

 

O Boletim Oficial da Província (BOP) de Cáceres publicou ontem as bases reguladoras de segundo Plano Ativa Cultura da Assembleia provincial para 2018, no qual há uma verba/partida de 1.620.000 euros e que obriga aos municípios menores de 20.000 habitantes que queiram beneficiar para cumprir com a Lei de Memória Histórica.

Segundo a bases, de acordo com o Plano Estratégico de Subsídios e em cumprimento do artigo 15 da Lei as administrações públicas que solicitem a ajuda à instituição provincial assumirão o acordo/compromisso de cumprir com a norma, sendo um caso específico de levantamento de dinheiro em caso de incumprimento». O Plano Ativa Cultura se destina ao financiamento de atividades culturais e desportivas de entidades locais da província com uma população inferior a 20.000 habitantes, acrescentou o deputado de Juventude e Desportos, Álvaro Sánchez Cotrina. Tudo isso «baixo/sob/debaixo de critérios de equilíbrio territorial, apoio a iniciativas singulares e igualdade de oportunidade para o exercício ativo da cultura e o desporto», acrescentou. Por seu lado, o porta-voz do PP, Alfredo Aguilera, explicou a abstenção do seu partido «porque se obriga às câmaras municipais a dar um co-financiamento».

Outra das novidades da publicação deste Plano é que este para neste ano trata-se de simplificar os trâmites burocráticos, pelo que se aglutinam numa só convocatória as atividades que antes eram objeto de programas de ajudas independentes.

As notícias mais...