Menú

El Periódico Extremadura | Quarta-Feira, 14 de novembro de 2018

Assentos {mullidos}, veículos limpos e táxis deliciosos

Ao detalhe. Assim descreve a nova ordenança como tem de ser o serviço na capital cacerenha


11/06/2018

 

A Ordenança do Serviço de Táxis de Cáceres, que está chegando no fim de sua tramitação, regula todos e cada um dos afastados, desde os veículos até as paragens/desempregadas/paradas, desde os direitos dos taxistas aos do usuário, e os deveres de ambos. Estabelece que cada pessoa somente será titular duma licença. Portanto, não poderão entrar nas novas adjudicações aqueles que já sejam proprietários ou o tenham sido nos 10 anos anteriores.

Também detalha como devem ser os veículos destinados a táxis: terão uma capacidade mínima de condutor mais 4 pessoas, nunca superior a 7. Nos serviços urbanos só/sozinho poderão levar a 4 viajantes, e 6 nos serviços interurbanos previamente contratados. Em geral, os táxis devem estar provistos de portas de fácil acesso e funcionamento que facilitem a manobra com suavidade. Nenhum veículo poderá ter potencia inferior a 9 {HP} fiscais. As portas e luas dianteiras e traseiras deverão ser o suficientemente largas de forma que se consiga a maior visibilidade, luminosidade e ventilação.

Por dentro...

A ordenança entra ao detalhe. Curiosamente, os assentos terão flexibilidade suficiente para ceder no mínimo 6 centímetros ao sentar-se uma pessoa, e os apoios, 4 centímetros. O interior do táxi estará revestido de material que possa limpar-se facilmente para sua conservação em estado de pulcritude. O apartamento irá coberto de goma ou outro material impermeável simples de limpar.

Todos os veículos devem levar um taxímetro selado, sempre visível para o viajante. Os condutores terão a obrigação de proporcionar ao cliente mudança de moeda de até 20 {€}.

Pelo menos um 10% da frota serão táxis adaptados que darão serviço preferente a pessoas com mobilidade reduzida, embora poderão utilizar/empregar-se por tudo tipo de viajantes. Os condutores destes veículos serão os responsáveis da colocação dos {anclajes} e cintos, e da manipulação dos equipas para facilitar a subida e a descida. Os táxis de Cáceres só/sozinho poderão trabalhamos/trabalhámos no concelho, ficando proibido recolher viajantes fora de seus limites, salvo em viagens interurbanas contratadas.

Quanto aos condutores, não poderão negar-se a emprestar um serviço salvo quando a pessoa que o pede seja perseguida pela justiça, se encontre num estado de manifesta embriaguez ou intoxicação por drogas (exceto se sua vida corre perigo) ou quando os viajantes e suas bagagens possam deteriorar o carro.

O regulamento estabelece que os condutores guardarão «uma deliciosa compostura, correção, educação e cortesia com os usuários». Ajudarão a subir e descer do veículo à pessoa que o precise, e a colocar os inchações.

Também os clientes têm suas obrigações na nova ordenança: guardar um comportamento correto durante o serviço sem interferir na condução do veículo, utilizar/empregar adequadamente os elementos do veículo e não manipulá-los nem produzir nenhum deterioração, não comer nem beber no táxi, e respeitar as instruções do condutor.

As notícias mais...