Menú

El Periódico Extremadura | Terça-Feira, 26 de septembro de 2017

As freiras {Jerónimas}

SANTOS BENÍTEZ FLORIANO Cronista oficial de Cáceres
13/09/2017

 

A Ordem/disposição de São {Jerónimo} é uma ordem/disposição religiosa católica de encerramento/encerra contemplativo que nasceu em meados do século XIV quando vários {eremitas}, entre os que se encontravam Pedro Fernández Pecha e Fernando Yáñez Figueroa, inspirados na vida e obra de São {Jerónimo} decidem imitar-lhe e organizar-se, e o Papa Gregorio XI em 1373 lhes concede a {bula} outorgando-lhes a regra de São Agustín, seguindo/continuando a espiritualidade de São {Jerónimo}.

É uma ordem/disposição religiosa que num princípio somente se implantou em Espanha e Portugal chegando em apenas quarenta anos a fundar-se vinte e cinco mosteiros. Na segunda metade do século XVI se fundaram três Conventos em {Méjico} por Monges {Jerónimos} que foram a América.

Junto aos {Jerónimos} surgiram as Freiras {Jerónimas}, entre as primeiras destacam dona María García e dona May Gómez, que desde o Mosteiro de Santa María de la Sisla de Toledo começaram a levar a mesma regra que os homens seguindo/continuando o exemplo de Santa Paula e Santa {Eustoquia}, que seguiram/continuaram a São {Jerónimo}.

Em 1590 as Freiras {Jerónimas} chegaram a Cáceres e fundaram um famoso Mosteiro, o de Santa María de Jesús, no lugar onde hoje está o reconstituído prédio da Assembleia provincial Provincial de Cáceres, do qual apenas ficam restos. Este desapareceu no continuo/sigo XVIII, indo-se embora as Freiras ao Mosteiro de Nossa Senhora da Saúde de Garrovillas.

Em 1969 voltaram e se estabeleceram de novo no prédio que ocupava o Hospital ou Enfermagem de São Antonio, para a restauração da casa. É um prédio barroco que se construiu no século XVII. Sua fachada é de {mampostería}, destacando sua capa {adintelada} com molduras quebradas nos ângulos e em cima uma janela retangular rodeada de três escudos, um do rei Felipe V, outro de Cáceres onde os quarteis do castelo e do leão estão mudados e o terceiro da Ordem/disposição Franciscana.

A fachada se remodelou no século XVIII acrescentando's uma janela {exquisitamente} decorada muito própria do barroco. No interior existe um afetado pátio até o que davam as celas dos doentes e hoje dão as celas das freiras.

O solar da Enfermagem foi cedido pelo Concejo Cacereño à Ordem/disposição Franciscana para que {construyeran} ali um hospital para os cacerenhos doentes.

A Enfermagem sofreu a {desamortización} no século XIX expulsando aos pais franciscanos de Cáceres, convertendo-se em casa reitoral de São Mateo; anos depois em 1892 em Colégio das {Carmelitas} de {Vedruna} até que em 1977 se criou a comunidade {jerónima} de encerramento/encerra, uma vez restaurada a residência.

Na atualidade a comunidade de Freiras {Jerónimas}, regidas pela Irmã {Jacinta} de Fátima, à margem de dedicar-se à oração, contemplação, trabalho e silêncio, fazem uns famigerados doces já que são umas peritas pasteleiras, destacando os toucinhos-do-céu, madalenas, bolachas, {perrunilas}, {nevaditos}, milanesas, trufas, doces, {mermeladas}, etc, e vendem também objetos de artesanato, como lindos {boradados}, para poder/conseguir viver. Desde estas linhas faço um apelo aos cacerenhos e turistas que nos visitam para que se aproximem ao convento e através do torno comprem seus produtos e {contribuyamos} à grande lavor/trabalho que fazem em nossa cidade.

Colaboram as {Jerónimas} {asímismo} muito {estrechamente} com diversas Confrarias Penitenciais de Cáceres guardando's no Convento imagens, cruzes e apetechos diversos.

É de destacar que na comunidade de Freiras {Jerónimas} existam irmãs de diferentes culturas, línguas e nacionalidades unidas na mesma fé e com um só/sozinho fim: elogiar juntas o Nome de Deus.

As notícias mais...