Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 23 de septembro de 2017

Abrem os banhos de Cánovas dois meses depois de/após sua construção

A demora se tem devido a um problema com o contrato de manutenção. Terão câmaras de videovigilância para previr que sofram atos vandálicos

SIRA RUMBO caceres@extremadura.elperiodico.com CÁCERES
14/09/2017

 

Ayer abriram por fim os banhos públicos do passeio de Careca {Sotelo}, dois meses depois de/após que finalizasse sua construção. A demora se tem devido a um problema burocrático para contratar à empresa de manutenção dos mesmos, da que se encarregará a empresa Conyser (foi necessário modificar o convénio para incluir no mesmo este novo espaço). Este trâmites teve que passar primeiro por comissão e depois pelo plenário/pleno e o processo se tem prolongado três meses, já que os banhos públicos foram inaugurados no passado 1 de Junho.

Ao todo se têm construído três casa de banho (um para mulheres, outro para homens e um terceiro para pessoas com deficiência) junto aos que há três lavabos com bancadas a cores vermelho. As obras começaram a finais do mês de Janeiro e têm costado 36.989 euros. Têm suposto a reforma de toda a estadia, que não se retocava desde 1958. Os trabalhos foram complexos ao ter que solucionar os problemas de filtrações que apresentava esta estadia.

Sua abertura era uma das principais procuras dos maiores/ancianidade da cidade, bem como do sector turístico, incluídos hoteleiros e hoteleiros. A Câmara Municipal tomou a determinação de fechá-los faz quatro anos devido aos atos vandálicos que sofriam. Isto, unido aos quase 60 anos que tinha esta dependência, terminaram por deteriorá-los até tal ponto que resultava impossível sua abertura tal como estavam antes por perigo, já que os tetos corriam o risco de desabamento pelas humidades.

Precisamente para evitar o vandalismo a Câmara Municipal tem incluído nos renovando casa de banho um sistema de videovigilância que controlará o acesso e os protegerá dos delinquentes (na cidade há outros banhos encerrados também por este mesmo motivo, como são os localizados no parque do Príncipe).

O anúncio da construção dos casa de banho se efetuou depois de/após que um grupo de pessoas maiores/ancianidade que a miúdo passeiam por Cánovas {protestara} porque não existiam banhos públicos em todo o centro da cidade. De facto estes, uma vez abertos, serão os únicos que possam utilizar/empregar-se por qualquer que o necessite (também os turistas) já que os situados na praça/vaga de São Jorge estão geridos pela cafetaria que gere a Fundação Mercedes Calles e para usá-los é necessário pedir a chave aos empregados de mesa.

As notícias mais...