Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

Vox insta ao presidente da Câmara Municipal a que trate a {Vélez} como vereador não inscrito

O jogo/partido de {Abascal} envia outro escrito/documento a Fragoso e ao secretário municipal. Juan Antonio Morales também foi expulsado, por fazer declarações

A. M. ROMASANTA lcb@elperiodico.com BADAJOZ
10/03/2020

 

En Vox não acabam de entender que no Câmara Municipal De Badajoz não dêem por expulsado do jogo/partido a Alejandro Vélez, apesar de que insistem em que esta decisão é definitiva desde/a partir de no passado 21 de Fevereiro, quando comunicou-se-lhe ao vereador, e o 27 à Câmara Municipal. Um novo escrito/documento chegou ontem dirigido ao presidente da Câmara Municipal, Francisco Javier Fragoso, assinado nesta ocasião por Marta Castro Fuentes, vicesecretária geral jurídica de Vox, insistindo em que Vélez já não representa ao jogo/partido de Santiago Abascal na corporação municipal, que portanto se não devolve a ata é vereador não inscrito e adverte de que se não se adotam «imediatamente as medidas legais» neste sentido, Vox «se reserva todas as ações contra o presidente da Câmara Municipal ou contra qualquer pessoa ou autoridade que impeça o cumprimento da legislação vigente», segundo o comunicado que ontem fez público esta formação em referência ao escrito/documento remetido a Fragoso às 10.48 da manhã. Além disso, desde/a partir de Vox têm enviado novamente ao secretário-geral da Câmara Municipal o que informava da expulsão, porque não o tinha recebido, segundo assegurou a este diário/jornal Gabriel Viñiegla, secretário provincial de Organização de Vox.

À tarde, a pedido de este diário/jornal, o presidente da Câmara Municipal disse não ter conhecimento deste novo escrito/documento de Vox, que se ontem passou por registo lhe chegará possivelmente hoy, que será quando o revejam os serviços jurídicos. Enquanto o novo comunicado entrava na Câmara Municipal, Fragoso estava oferecendo uma conferência de imprensa precisamente com Vélez como vereador de Limpeza e ao ser perguntado/questionado pela sua relação, manifestou que «como sabem, nos temas internos dos partidos não me {meto}», embora sim deixou claro seu «apoio a um dos vereadores a quem tenho delegada uma das áreas mais importantes da cidade, onde acredito/acho que está a fazer um bom estreitamente», ao passo que destacou sentir-se «orgulhoso de toda a equipa de governo e naturalmente de dom Alejandro».

Ontem também se soube que foi expulsado, durante um ano, o assessor do grupo, Juan Antonio Morales, desde/a partir de no mesmo dia 21, quando comunicou-se-lhe. O processo sancionador se lhe abriu por fazer declarações nos meios de comunicação, decisão que está recorrida, como a de Vélez, segundo confirmou o advogado de ambos, Manuel Villalón, quem insistiu em que estão à espera da resposta aos recursos perante o Comité de Garantias.

As notícias mais...