Menú

El Periódico Extremadura | Sexta-Feira, 3 de abril de 2020

Um quadro da igreja de São Agustín se exporá no Prado

Trata-se de ‘São José com o menino’ do pintor mexicanismo Juan Patricio Morlete . La obra, que se encontrou no 2013, se restaurou, pois estava muito danificada

B. CASTAÑO lcb@elperiodico.com BADAJOZ
10/03/2020

 

De a igreja de Santa María a Real (conhecida também como São Agustín) ao Museu Nacional do Prado. O quadro São José com o menino, do pintor mexicanismo Juan Patricio Morlete Ruiz, destacado autor da segunda metade do século XVIII, será a única obra procedente da Extremadura que se mostre na exposição {Tornaviaje}: Arte Ibero-americana em Espanha, que a pinacoteca inaugurará em Novembro para pôr em valor as contribuições artísticas chegadas desde/a partir de América e que foram conservadas por instituições culturais, religiosas e particulares em Espanha. O pároco de São Agustín, Manuel Ruiz, informou ontem da cessão temporal da obra junto à restauradora Almudena Villar e o presidente da Academia das Letras e as Artes da Extremadura e catedrático de História do Arte Ibero-americana, Francisco Javier Pizarro.

No quadro, que até agora se podia ver na capela do Segundo Evangelio, dedicada a São José, se vê a este último com o menino Jesús em braços, sobre/em relação a um fundo neutralizador. Segundo Pizarro, é uma versão «{murillesca}» da Virgem com o menino de {Bartolomé} Estavam {Murillo} que Morlete, para além de reinterpretar, «{masculiniza}».

Foi Almudena Villar quem encontrou o quadro no 2013 e o recuperou, encontrando a assinatura de seu autor. O pintor mexicanismo, discípulo de José de Ibarra, foi um «excelente retratista» e uma figura destacada da escola {Novohispana}, embora ficou eclipsado pelos pintores da primeira metade do XVIII, e foi suficientemente reconhecido até agora. «Por isso estará este quadro no {Padro}», apontou Pizarro, quem explicou que foi o catedrático Jaime Cuadriello o que decidiu, após ver a obra em Badajoz, incluí-la na exposição.

Sobre/em relação a como {acabo} este quadro na cidade, embora ainda se está investigando, tudo aponta a que chegou através dos Jesuítas.

afetado por urina / Quando se encontrou o quadro de Morlete apresentava muitos danos, sobretudo na zona central pelos efeitos dos urina dos {murciélagos} e pelas intervenções anteriores que tinha sofrido. La restauradora o recuperou, embora ainda apresenta «certo desgaste na pintura», pois se decidiu que era preferível deixá-lo por isso fazer uma reintegração completa da cor. Agora, com a cessão ao Museu do Prado, Ruiz confiou que se possa melhorar seu estado.

O pároco de São Agustín mostrou seu «orgulho» porque a paróquia possa dar esta obra de Morlete à exposição e assinalou que a ideia é que quando o quadro seja devolvido, em Março de 2020, se leve a cabo uma conferência sobre/em relação a esta pintura e seu passo pela pinacoteca nacional, projeto no qual levam trabalhando desde há um ano.

As notícias mais...