+
Accede a tu cuenta

 

O accede con tus datos de Usuario El Periódico Extremadura:

Recordarme

Puedes recuperar tu contraseña o registrarte

 
 
 

Um multitudinário ‘encontro’ despede a Páscoa

Após quatro dias de chuva, ontem brilhou o sol durante tudo o percurso/percorrido dos passos. Centenas de badajocenses acompanham ao Cristo Resucitado e à Virgem da {Aurora}

 

O Resucitado e a {Aurora}, frente-a-frente, em seu ‘encontro’ às portas da catedral de Badajoz, ontem. - ANDRÉS RODRÍGUEZ

REDACCIÓN
22/04/2019

Cientos de badajocenses apoiaram ontem ao Resucitado e à Virgem da {Aurora} em seu tradicional ‘encontro’ às portas da catedral de Badajoz, com o que pôs-se fim à Páscoa na capital de Badajoz. À diferênça das jornadas anteriores, o sol brilhou durante o percurso/percorrido dos passos desde a igreja de São Agustín até à praça/vaga de Espanha e o público se {echó} à rua para usufruir da última procissão depois de/após que a chuva obrigasse a suspender os desfiles do Quarta-feira, Quinta-feira e Sexta-feira Santo.

Um dos momentos mais emotivos voltou a ser quando, minutos antes das duas da tarde, os dois passos estiveram frente-a-frente e se soltaram pombas quando quase se roçavam mãe e filho.

Os assentos das bancadas estavam ao completo e os assistentes receberam com aplausos ao Cristo e à Virgem que, pela primeira vez, acederam a corrida/curso oficial pela rua López Prudencio. Neste ano, a confraria decidiu investir o percurso/percorrido para facilitar o trabalho dos costaleros, já que o Resucitado estreava novos andores que elevavam o passo até os cinco metros de altura. Assim, após sair da igreja o cortejo passou por José Lanot, a praça/vaga da Soledad, Arias Montano, Bravo {Murillo}, Donoso Cortés e López Prudencio, enquanto regressou ao templo pela ruas do Bispo, Hernán Cortés e Francisco Pizarro.

Rodeada de cravos vermelhos e flores silvestres e acompanhada pela Grupo/ponta de Cornetas e Tambores da irmandade, a talha do Cristo desfilou sobre/em relação a uma nova {canastilla} de madeira de cedro, que ainda está em bruto e que se irá talhando em sucessivos anos. Também era novo o estandarte da confraria, com bordados realizados por Juan Manuel Expósito. A {Aurora}, de branco, como as flores de seu passo, estreou oito ânforas e dois buzinas realizadas por Manuel Arenas, bem como a bambolina traseira. O acompanhamento musical correu a cargo da Grupo/ponta de Música Municipal de Talavera la Real.

De novo, neste ano participaram na procissão alunos e professores da escola Sagrada Família e a Virgem da {Aurora} luziu um faixa negra negro com enfeites de {azabache} em lembrança de dois professoras do centro falecidas recentemente, do exarcebispo de Mérida-Badajoz, Santiago García Aracil, e de Manuel González, quem foi durante anos mordomo da Confraria do Resucitado.