Menú

El Periódico Extremadura | Sábado, 23 de septembro de 2017

TGV também

ANTONIO García Salas
09/09/2017

 

Extremadura é diversa. E em necessidades de transportes também. Poucas decisões condicionam mais a vida que o lugar onde um reside, e se está mau comunicado muito mais. Por isso os lugares bem comunicados e acessíveis permitem que viva pessoas mais diversas, e aqueles mau comunicados terminam fazendo uma seleção de seus residentes com necessidades e modelos vitalistas/vitais similares. A acessibilidade e a diversidade de um lugar costuma estar intimamente relacionados com o desenvolvimento e a qualidade de vida.

Extremadura tem uma oportunidade no momento atual de dar um salto histórico transformando seu tradicional isolamento, incomunicação e posição {periférica}, que tanto/golo nos prejudicou, numa posição acessível e central entre Madrid e Lisboa com o Corredor Sudoeste Ibérico de Alta Velocidade. Pode ser um processo que poderia estar concluído em seis anos. E isso poderia realizar-se com progressivas melhorias cada ano do serviço de comboio. Desta maneira em seis anos poderíamos estar plenamente integrados na moderna rede ibérica de Alta Velocidade em igualdade de circuntâncias do resto de espanhóis, e ser a região acessível e espaço de conexão de dois grandes núcleos de população europeus.

Vendo que agora pode estar perto a mudança, começam a surgir vozes que tentam impedi-lo. Igual que surgiram com força nos casos da Refinaria ou o complexo de {Valdecañas} ou de tantos outros projetos que permitem dar um salto a uma zona, agora tentam evitar que Extremadura se conete à rede ibérica de Alta Velocidade, e nos dizem que com um Comboio Digno já temos suficiente pois um Ave {despoblará} a região e é só/sozinho para ricos. Nestes momentos temos que exigir um comboio digno de maneira imediata. Mas Extremadura não pode renúncia a dispor duma infraestrutura de Alta Velocidade equiparável à do resto do país. É a única que garante que sobre/em relação a ela circulem multiplos serviços que se adaptam às diferentes necessidades. Sobre/em relação a ela circulam TGV, mas também Longas e Médias Distâncias, Regionais, Proximidades, Turísticos e Mercadorias. Todos são muito necessários, mas o TGV também, e é o único que nos pude garantir que o resto sigam/continuem existindo.

As notícias mais...